O Grupo Bandeirantes, responsável pela organização da etapa brasileira da Fórmula Indy, projeta um investimento de R$ 60 milhões para fazer com que a prova aconteça no dia 8 de março de 2015.

Esse é o cálculo feito pela Band para investimentos em infraestrutura tanto no autódromo Internacional de Brasília quanto nos equipamentos de transmissão.

O valor é próximo do que foram os gastos da Band com a realização, entre 2010 e 2013, da etapa de São Paulo da Indy. Na primeira edição, com adiamento de largada e mudanças de última hora na pista, o investimento foi de cerca de R$ 50 milhões. No ano seguinte, saltou para R$ 75 milhões.

O valor elevado da prova para a prefeitura paulistana (que arcava com cerca de R$ 20 milhões) foi um dos motivos para que ela desistisse de receber o evento, no início deste ano, encerrando a parceria que iria até 2019, algo que ficará a cargo de Brasília.

A projeção da Band é que, nos dois dias de evento, cerca de 80 mil pessoas acompanhem a corrida. Em São Paulo, cada etapa, segundo os organizadores, movimentava cerca de R$ 80 milhões, para um público de 40 mil pessoas.


Notícia Fórmula Indy Band Brasília