O confronto entre Flamengo e Palmeiras, disputado neste domingo (1º), marcou a primeira ação de merchandising no meio da transmissão do futebol na Globo. Ainda durante o primeiro tempo da partida válida pelo Brasileirão, o repórter Lucas Strabko, conhecido como Cartolouco, interagiu com o narrador Luis Roberto para que ele pedisse comida via aplicativo iFood no meio do jogo.

O repórter apareceu com um cartaz no meio da torcida do Flamengo, com os dizeres "Luis Roberto, faça seu primeiro pedido no iFood com o cupom de desconto JOGAO15". Em seguida, não só o narrador como também os comentaristas Casagrande e Júnior interagiram com a imagem.

Foto: Reprodução / TV Globo

O merchandising deste domingo (1º) é mais uma iniciativa nada comum na história da Globo que a emissora decide pôr em prática nas transmissões de futebol. Outro exemplo que ocorre há pouco tempo é o fato de os narradores passarem a falar o nome dos patrocinadores logo no início das transmissões. Antes, as marcas apareciam, mas a ação ficava só na imagem, sem que o narrador fizesse nenhuma menção a elas.

Recentemente, outra mudança foi a autorização para profissionais do jornalismo da emissora poderem assinar contratos comerciais com marcas para fazer publicidade e merchandising. Desde o ano passado, a antiga regra da Globo vem se tornando mais flexível, principalmente com os jornalistas esportivos.

Os profissionais, no entanto, não estão aptos a fecharem com quem bem entenderem e é preciso uma autorização da direção da emissora. Galvão Bueno, por exemplo, já fechou com GOL e Volkswagen.

A resposta à publicidade do iFood e à interação com a equipe de transmissão foi imediata nas redes sociais. Muitos internautas elogiaram a originalidade da ideia e até brincaram com o fato, enquanto outros criticaram com palavras como "lamentável" e "ridículo".


Notícia Globo iFood merchandising publicidade marketing transmissão mídia narrador comentaristas interação mercado