No próximo sábado (1°), a primeira final da Champions League sem a exibição de uma emissora de TV aberta no Brasil após quase 20 anos fará com que as marcas levem para lugares públicos a transmissão da partida. Heineken e Lay's (da PepsiCo), patrocinadoras da competição, anunciaram, nesta segunda-feira (27), que vão adotar a estratégia. O jogo será exibido tanto pela Turner no canal TNT quanto pelo Facebook, mas não terá uma TV aberta.

Fotos: Divulgação / Lay's

A ação mais abrangente será a da Heineken. A marca de cerveja criará 28 pontos públicos para as pessoas acompanharem o jogo pelo Facebook. O Rio de Janeiro é o principal foco da ação: serão 26 lugares diferentes, sendo a maioria deles na orla da Praia de Copacabana, que terá 13 espaços promovidos pela marca. Além disso, haverá um ponto em São Paulo (a estação de metrô Paraíso) e outro em Brasília.

A Lay's, por sua vez, escolheu o Parque Villa-Lobos, em São Paulo, para montar uma espécie de parque de diversões da marca. Em parceria com a Turner, a marca instalará dois telões para que o público acompanhe o jogo. Além disso, haverá uma série de estações para o torcedor se distrair, como pebolim humano, chute com radar de velocidade, futmesa, etc. O grande atrativo do espaço será a presença do grupo que faz o canal de YouTube Desimpedidos, que é patrocinado pela marca.

"Poder proporcionar aos amantes do futebol a chance de curtir a final da Uefa Champions League 2019 com os amigos, fazendo parte de uma experiência completa, é muito importante para a Lay's. Este é o terceiro ano consecutivo que ativamos esse patrocínio no Brasil e dessa vez quisemos tornar essa experiência mais ampla e democrática com a campanha 'Por um futebol com mais sabor', e os eventos gratuitos que realizamos. Por isso, foi natural preparar algo especial para a final, um jogo tão esperado por todos, que fica ainda melhor com Lay's", comentou Anna Carolina Teixeira, diretora de marketing da Lay's no Brasil.

LEIA MAIS: Análise: Estresse da vitória mina esporte no país

A ideia de ativar o patrocínio proporcionando a transmissão do torneio para mais pessoas foi o caminho encontrado pelas marcas para conseguir compensar a falta de uma TV aberta transmitindo o jogo. Desde a atual temporada, o acordo de transmissão da Uefa no Brasil é exclusivo da Turner e do Facebook.

A emissora de TV paga tem conseguido bons índices de audiência na transmissão das semifinais, ultrapassando 8 pontos de média no Ibope. Os números são muito bons, mas não chegam perto do alcance que tinha sido proporcionado pela TV aberta. No ano passado, o duelo entre Real Madrid e Liverpool na final teve a maior audiência da história, anotando 23 pontos na Globo e 5 na Band.

"Todo brasileiro precisa vivenciar e curtir os momentos imperdíveis da grande final da Champions League. Com esta ação por meio de pontos out-of-home queremos levar a emoção de Liverpool x Tottenham para lugares inusitados, mostrando a aura inovadora da Heineken", afirmou, em comunicado, Vanessa Brandão, diretora de marcas premium do Grupo Heineken no Brasil.

A marca também fará uma festa fechada em São Paulo para ativar o patrocínio. O evento no ginásio do Pacaembu, batizado de "A Final Imperdível", será para 1.800 pessoas e terá uma "SuperTV" para a transmissão do jogo, além de inúmeras outras atrações organizadas pela Heineken.


Notícia Champions League Liga dos Campeões patrocínio marketing Heineken Lay's PepsiCo ações ativações transmissão estratégia