O inglês Lewis Hamilton ficou em quarto lugar no GP do México neste domingo (28) e garantiu o quinto campeonato mundial de sua carreira na Fórmula 1. Com o título, o piloto se igualou ao argentino Juan Manuel Fangio. Agora, apenas Michael Schumacher tem mais conquistas: 7.

Em relação ao título deste ano, vale lembrar que até mais ou menos a metade da temporada, o britânico brigava ponto a ponto com Sebastian Vettel, da Ferrari, para ver quem conseguiria chegar ao pentacampeonato primeiro, já que o alemão também possui quatro títulos na carreira.

No entanto, coincidência ou não, pouco depois de ter assinado a renovação de contrato com a Mercedes, em julho, Hamilton começou a obter resultados muito melhores que o adversário, o que fez com que chegasse ao título com duas corridas de antecedência.

Foto: Reprodução / Twitter (@F1)

O britânico continuará como piloto da escuderia alemã nas temporadas de 2019 e 2020. Na equipe desde 2013, o britânico venceu quatro dos últimos cinco mundiais da principal categoria do automobilismo mundial.

De acordo com a imprensa europeia, Hamilton receberá £ 40 milhões (pouco mais de R$ 187 milhões) pelos dois anos de contrato. Com isso, o piloto se tornará o atleta britânico mais bem pago do mundo, à frente de nomes como o capitão da seleção de futebol do país, Harry Kane, e o tenista Andy Murray.

Além disso, Hamilton ainda garantirá uma ótima visibilidade por mais dois anos aos patrocinadores que estiverem interessados em continuar com ele ou até usar o novo contrato para atrair novos parceiros.

Em 2018, nada menos do que 12 marcas estampam o macacão do piloto. São elas: Bose, Epson, IWC Schffhausen, Monster Energy, Petronas, Puma, Qualcomm, Tibco, Tommy Hilfiger, Union Bank of Switzerland (UBS) e Wihuri, além, é claro, da própria marca Mercedes-Benz.

Segundo o jornal britânico Daily Mail, apenas estes aportes rendem a Hamilton um montante de £ 112 milhões (quase R$ 525 milhões) por ano. Só a Petronas, que fornece combustível para a Mercedes, paga £ 50 milhões (cerca de R$ 234 milhões) anuais para aparecer no macacão do piloto.


Notícia Lewis Hamilton Fórmula 1 F1 Mercedes título pentacampeonato marketing patrocínio renovação