A vitória da seleção brasileira de futebol feminino na estreia do Torneio Uber Internacional Feminino de Seleções nesta quinta-feira (29) teve uma cena no mínimo diferente nas arquibancadas. Em uma ação promovida pelo Guaraná Antarctica, torcedoras de Corinthians e Palmeiras deixaram de lado a rivalidade e torceram juntas pelo time que goleou a Argentina por 5 a 0 na estreia da técnica sueca Pia Sundhage.

LEIA MAIS: Fiat fecha patrocínio a torneio e homenageia futebol feminino

LEIA MAIS: Museu do Futebol terá entrada gratuita a fãs do futebol feminino

A "convocação" foi feita pelas redes sociais, com a concentração conjunta do Movimento Alvinegras (Corinthians) e do Verdonnas (Palmeiras) tendo início uma hora e meia antes da partida, em frente ao Museu do Futebol, ao lado da entrada do Estádio do Pacaembu. Durante a partida, o apoio foi total à seleção brasileira, mesmo com os desfalques de Marta e Cristiane.

Foto: Divulgação / Guaraná Antarctica

"O Guaraná Antarctica convidou a gente para acompanhar a seleção junto com a torcida do Palmeiras. Foi muito bacana. A gente entende que a equipe feminina precisa da gente acima de qualquer rivalidade. Elas passam por um momento de transição importante, o futebol feminino vem crescendo cada vez mais. Então, é importante a gente apoiar. Entendemos que é bom estar juntas nesse momento, independentemente do time que torcemos. Essa iniciativa é muito importante", destacou Alana Takano, do Movimento Alvinegras.

"O Guaraná Antarctica nos convocou e foi muito legal. Acreditamos muito nessa união das mulheres. Foi uma iniciativa muito legal, topamos de cara. Rivalidade nessa hora não importa. Em termos de futebol feminino, a gente sabe que é fundamental essa união. O futebol feminino precisa ser muito maior", afirmou Tainá Shimoda, do Verdonnas.

"A parceria com o Guaraná Antarctica começou na Copa do Mundo, e estamos muito felizes de ver a marca apoiando não apenas a seleção mas o futebol feminino como um todo. Mais de 150 participantes do projeto aceitaram a convocação do Guaraná pelas redes sociais e vieram ao Pacaembu torcer pelo Brasil", contou Nayara Perone, idealizadora do projeto Joga Miga, uma iniciativa que incentiva meninas a jogarem futebol em todo o país, que também teve representantes no Pacaembu.

"O Guaraná Antarctica sempre apoiou as seleções, feminina e masculina, de todas as categorias. Somos uma marca que apoia tudo o que dá orgulho para o brasileiro. E estamos ansiosos acompanhando as evoluções e conquistas do futebol feminino. Então, para esse jogo, queríamos mostrar que qualquer rivalidade pode ficar de lado em torno de algo especial, como a equipe brasileira", explicou Daniel Silber, gerente de marketing do Guaraná Antarctica.

Foto: Divulgação / Guaraná Antarctica

A "convocação" feita às torcidas rivais é mais um passo do Guaraná Antarctica no objetivo de apoiar e impulsionar o futebol feminino no país. Em maio, a marca criou uma campanha que contou com a atacante Cristiane, a meia Andressinha e a lateral-direita Fabi Simões. Foi a primeira peça publicitária em que apenas jogadoras do time brasileiro foram retratadas em toda a história.

As três atletas fizeram um ensaio fotográfico simulando a participação em propagandas de diversos segmentos, como beleza, produtos esportivos, cartão de crédito, entre outros. Essas imagens, então, foram negociadas com mais de 15 marcas, e o valor arrecadado foi dividido entre as jogadoras e o Joga Miga.

No início deste mês, a marca ainda aproveitou a apresentação da técnica Pia Sundhage para uma ação de boas-vindas, em que presenteou a treinadora com um kit recheado de itens típicos do país. Cerca de 20 dias depois, o Guaraná Antarctica anunciou a renovação de contrato com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e permanecerá como patrocinador da entidade e das seleções brasileiras masculina e feminina por mais oito anos.


Notícia Guaraná Antarctica seleção brasileira futebol feminino torcida Corinthians Palmeiras patrocínio marketing ação ativação