O Governador do Estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, anunciou nesta sexta-feira (5) que a dupla Flamengo e Fluminense administrará o Maracanã pelos próximos 180 dias, com possibilidade de prorrogar o acordo pelo mesmo período.

Foto: Reprodução

O consórcio formado pelas duas equipes ficará no comando do estádio de forma provisória. Durante esse período, o Governo do Estado fará uma nova licitação pela arena, para definir a empresa que assumirá o posto ocupado pela Odebrecht até este ano. O futuro contrato será mais longo, com 35 anos de duração.

Flamengo e Fluminense terão que arcar com todas as despesas do estádio nesse período. Além disso, as equipes terão que pagar uma mensalidade de R$ 230 mil ao Estado do Rio.

As operações no estádio deverão ter valor bem mais alto. A Odebrecht arcava com R$ 28 milhões anuais para manter o Maracanã, um dos principais fatores para que o negócio fracassasse.

A construtora foi a responsável pela reforma do estádio para a Copa do Mundo de 2014, em uma obra orçada em mais de R$ 1 bilhão. A empresa ganhou o direito de administrar o estádio pelas próximas décadas, mas amargou forte prejuízo no período. No mês passado, o Governo do Rio anunciou o rompimento do contrato com a empresa.


Notícia Flamengo Fluminense Gestão Maracanã