As imagens do goleiro Santos, do Atlético-PR, olhando o celular dentro de campo durante a partida entre Atlético-PR e Atlético-MG neste domingo (13) viralizaram na imprensa e nas redes sociais. A maioria das pessoas criticou veementemente a atitude do goleiro, pois poderia prejudicar o próprio time. O que Santos fez, no entanto, foi uma ação de conscientização.

Foto: Reprodução / SporTV

A atitude do goleiro fez parte de uma ação feita em conjunto pela Uber e o Atlético-PR. Santos, goleiro e maior responsável pela segurança do time dentro de campo, foi usado para alertar a população sobre os perigos de se utilizar o celular em outro lugar: no trânsito.

“O que eu fiz em campo é igual ao que milhares de pessoas fazem todos os dias no carro. Só que se envolver em um acidente de trânsito, é muito mais perigoso do que tomar um gol”, revelou o goleiro.

“Na Uber, nós trabalhamos constantemente para tornar as cidades mais seguras e apoiamos iniciativas que colaborem com um trânsito mais seguro. Tentamos mostrar com essa ação para o Maio Amarelo que se envolver em um acidente de trânsito pode ter consequências muito mais permanentes. E milhares de pessoas assumem esse risco todos os dias, por usar o celular enquanto dirigem”, explicou Fabio Plein, gerente geral da Uber para a região Sul.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil tem mais de 400 mil acidentes nas estradas todos os anos. O uso do celular na direção é uma das principais causas desses acidentes e, consequentemente, de mortes no trânsito. Segundo a Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (Abramet), são cerca de 150 mortes por dia, ou seja, 54 mil mortes por ano.

O movimento Maio Amarelo tem justamente a proposta de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. O objetivo do movimento é uma ação coordenada entre o poder público e a sociedade civil.


Notícia Atlético-PR Uber Maio Amarelo goleiro Santos conscientização celular morte trânsito