O Goiás usou as redes sociais do clube para anunciar uma iniciativa que vem se tornando uma tendência entre os times de tamanho médio do país. O time, que vem fazendo ótima campanha no retorno à Série A do Campeonato Brasileiro em 2019, encerrou a parceria com a Topper e terá uma marca própria de confecção de uniformes a partir deste mês.

O texto nas redes sociais diz que:

"Estamos iniciando uma nova era, um novo ciclo, uma nova proposta de uniformes oficiais do nosso Goiás Esporte Clube. 
Agradecemos à Topper, a parceria nesses últimos anos. 
Chegou o momento de termos a nossa identidade, a nossa personalidade 'A NOSSA MARCA PRÓPRIA', que será lançada oficialmente no final deste mês de julho. 
Para esta transição, presentearemos você torcedor, com uma homenagem ao nosso passado. Vem aí uma camisa retrô, que será nosso manto nas próximas três partidas."

Foto: Reprodução / Twitter (@goiasoficial)

A estratégia usada pelo Goiás vem sendo adotada por diversos clubes desde que o Paysandu decidiu, em 2016, criar a própria marca, batizada de Lobo. De lá para cá, clubes como América-MG, Bahia, Coritiba, Fortaleza e Santa Cruz, entre outros, já abraçaram a mesma ideia.

O último a tomar essa atitude foi o Paraná, que também deixou a Topper e revelará a marca própria e os novos uniformes no próximo dia 10 de julho. No início do ano, o Náutico tinha trilhado o mesmo caminho.

Com as saídas do Goiás, a Topper perde exatamente metade dos clubes com os quais tinha parceria no final do ano passado. Além do clube alviverde e de Náutico e Paraná, que optaram pelas marcas próprias, a marca também perdeu os contratos com Vitória (Kappa), Botafogo (Kappa) e Atlético Mineiro (Le Coq Sportif).

LEIA MAIS: Sem lucro, Topper deixa futebol brasileiro aos poucos

LEIA MAIS: Em novo modelo, Topper retira verba fixa de clubes

Agora, oficialmente, apenas Brasil de Pelotas, Ceará, Guarani, Figueirense, Ponte Preta e Remo permanecem com a Topper. A marca também é a fornecedora das bolas usadas nas Séries B, C e D do Campeonato Brasileiro.


Notícia Goiás marca própria tendência Topper marketing patrocínio visibilidade estratégia mercado