Se o futebol da Nova Zelândia nunca conseguiu mostrar resultados expressivos dentro de campo, fora dele acaba de dar uma aula para o mundo. A Federação de Futebol do país (NZF) e a Associação de Jogadores Profissionais (NZPFA) anunciaram um acordo para garantir a equidade e paridade em tudo que se refira a dinheiro entre seus times masculinos e femininos de futebol.

Segundo o acordo, as jogadoras profissionais da Nova Zelândia terão os mesmos ganhos com salários, premiações e direitos de imagem que os homens e ainda terão os custos com viagens para representar a seleção do país pagos da mesma maneira que os jogadores.

Foto: Reprodução / Twitter (@NZ_Football)

“Estamos satisfeitos com a paridade entre os All Whites (time de futebol masculino da Nova Zelândia) e o Football Ferns (time de futebol feminino). Classificada entre as 20 melhores do mundo, nossa seleção é o carro-chefe do futebol feminino na Nova Zelândia. Elas são modelos para as 30 mil mulheres em todo o país. É importante reconhecer sua contribuição e formar um acordo revisado ao lado da NZPFA”, declarou Andy Martin, CEO da NZF.

“O foco na igualdade de gênero foi um resultado significativo. Estamos confiantes de que isso irá adicionar benefícios positivos aos nossos programas de elite, não apenas para os jogadores de hoje mas também para os de amanhã. Estamos ansiosos para garantir o sucesso de nossas equipes nacionais”, afirmou Harry Ngata, executivo-chefe da NZPFA.

Em nota, as organizações disseram que o novo acordo representa “um momento marcante para o futebol” na Nova Zelândia e “reflete a necessidade de mudança”.

A decisão torna a Nova Zelândia um dos primeiros países do mundo a se comprometer com a igualdade de remuneração para seus times de futebol masculino e feminino. A Federação Norueguesa de Futebol assinou um acordo semelhante no ano passado.


Notícia Nova Zelândia futebol igualdade de gênero salário direito de imagem premiação All Whites Football Ferns equidade paridade