Em meio ao processo de reformulação de imagem, a Fórmula 1 decidiu colocar como evento de abertura uma corrida exclusivamente com pilotos mulheres. A categoria feminina W Series fará parte dos eventos em duas etapas já em 2020: nas corridas realizadas no México e nos Estados Unidos.

A parceria com a Fórmula 1 representará uma expansão no calendário da W Series. Na temporada de 2019, foram seis etapas de corridas só com mulheres. Agora, com as provas que antecederão a categoria mais famosa, serão oito GPs.

A Fórmula 1 não tem separação por gênero, e nada impede que mulheres corram ao lado dos homens. Pilotos mulheres, no entanto, são raridades, e há mais de duas décadas que não há uma representante feminina nas pistas.

A W Series, por outro lado, tem aberto alguns caminhos. Atualmente, Jamie Chadwick, que é a campeã da categoria, é também piloto de desenvolvimento da Williams.

Em nota divulgada no site oficial da W Series, a CEO da categoria, Catherine Bond Muir, celebrou o ganho comercial que as corridas terão com a parceria com a Fórmula 1.

"O fato de a W Series ser ainda maior e ainda melhor em 2020 tornará o retorno do investimento para nossos futuros parceiros patrocinadores melhor e maior também", afirmou.

No fim de 2019, a W Series anunciou o primeiro patrocinador, uma parceria com a ROKiT Phones. A companhia já possuía outros acordos no automobilismo, inclusive sendo a principal patrocinadora da equipes Williams na Fórmula 1.


Notícia W Series Automobilismo Marketing Fórmula 1