Após a Nascar criar uma liga virtual que terá inclusive transmissão pela Fox Sports nos EUA, a Fórmula 1 anunciou, nesta sexta-feira (20), que também terá um campeonato virtual a partir deste final de semana. A competição contará com a presença de alguns pilotos profissionais da categoria e ainda outros convidados que ainda não foram anunciados.

Com a iniciativa, o objetivo da F1 é minimizar a ausência de corridas reais durante a pandemia do coronavírus. A temporada real teria começado no último domingo (15), com o Grande Prêmio da Austrália. No entanto, a prova em Melbourne foi oficialmente cancelada e as cinco seguintes (Bahrein, China, Vietnã, Holanda e Espanha) foram adiadas. Para piorar, o GP de Mônaco foi cancelado e não será disputado pela primeira vez desde 1954. A expectativa é que a temporada comece apenas em 7 de junho, com o GP do Azerbaijão.

LEIA MAIS: F1 adia mais dois GPs e não terá GP de Mônaco após 66 anos 

LEIA MAIS: Coronavírus: veja cronologia da pandemia no esporte mundial

"Nestes tempos imprevisíveis, estamos muito satisfeitos por poder trazer algum alívio leve na forma do F1 Esports Virtual GP, pois esperamos entreter os fãs que não participam desse tipo de ação esportiva regularmente. Com todas as principais ligas esportivas do mundo incapazes de competir, é um ótimo momento para destacar os benefícios do e-Sports", afirmou Julian Tan, diretor de iniciativas digitais de negócios e e-Sports da F1.

Foto: Reprodução / Site (formula1.com)

O campeonato virtual usará o videogame oficial para computador F1 2019, desenvolvido pela Codemasters. Cada piloto participará remotamente, com uma transmissão ao vivo da Gfinity eSports Arena, em Londres. A estreia será com o GP do Bahrein, que teria sua prova real sendo disputada neste domingo (22).

As corridas virtuais terão exatamente metade das voltas do GP original e ainda um período de classificação para definição do grid de largada. A transmissão será disponibilizada nos canais oficiais da Fórmula 1 nas redes sociais (Facebook, Twitch e YouTube).

"Estamos entusiasmados por fazer parte da nova série virtual da F1 nos e-Sports. Com os eventos esportivos atualmente suspensos em todo o mundo, é ótimo que o videogame oficial da F1 possa ajudar a preencher o vazio, reunindo uma empolgante malha de talentos para competir on-line durante os fins de semana de provas adiadas. Será competitivo, cheio de ação e muito divertido para todos os envolvidos", destacou Frank Sagnier, CEO da Codemasters.

Para aumentar o equilíbrio entre os pilotos profissionais e os demais convidados, as configurações do jogo terão desempenho igual dos carros, com regulagens fixas, danos reduzidos após possíveis batidas, além de freios ABS e controle de tração opcionais para os menos familiarizados com o jogo.


Notícia Coronavírus Covid-19 pandemia estratégia marketing mercado virtual e-Sports Fórmula 1 F1 mídia redes sociais transmissão