A manutenção da Fórmula 1 no Brasil pelos próximos anos deve acontecer, mas provavelmente essa decisão vai gerar um embate entre Rio de Janeiro e São Paulo. Ao menos é isso que começa a ficar cada vez mais claro nos debates sobre o assunto.

Na tarde desta segunda-feira (24), o presidente Jair Bolsonaro afirmou, após reunião com representantes da Liberty Media, que a capital fluminense abrigará a etapa brasileira da categoria mais importante do automobilismo mundial a partir de 2021, sem verba pública e após ficar pronto o autódromo privado da cidade. Em suas próprias palavras, Bolsonaro falou em "99% de chance" para o Rio.

Já o governador de São Paulo, João Doria Jr., que havia prometido uma entrevista coletiva na tarde da própria segunda (24) para confirmar a manutenção da capital paulista no calendário por mais tempo, rebateu a crítica e disse que nada está definido ainda.

Foto: Reprodução / Twitter (@F1)

Pelo lado da Fórmula 1, o CEO da categoria, Chase Carey, afirmou que nada está definido ainda, mas que a ideia é manter uma prova do calendário em território brasileiro. 

"Estamos vendo a possibilidade de continuar a nossa participação no Brasil a partir de 2021. No momento, não temos nada fechado, estamos ainda em negociação. Não queremos eliminar qualquer possibilidade, estamos negociando com Rio de Janeiro, mas também com São Paulo", revelou o executivo.


Notícia Fórmula 1 F1 São Paulo Rio de Janeiro calendário marketing mercado Jair Bolsonaro