O Campeonato Brasileiro de 2019 foi o que gerou maior arrecadação com venda de ingressos na história do formato de pontos corridos. No total, o faturamento com bilheteria dos 20 clubes que jogaram o torneio foi de R$ 281,9 milhões.

O recorde de arrecadação pode ser creditado, em boa parte, ao sucesso do campeão Flamengo, que voltou a disputar todos os seus jogos no Maracanã e, com isso, viu saltarem a arrecadação e a média de público: foram R$ 53,5 milhões de faturamento para 55 mil torcedores no estádio a cada partida.

Foto: Reprodução

O predomínio dos flamenguistas na receita foi tão grande que bateu com folga o Corinthians, segundo colocado no quesito. O time paulista somou R$ 31,5 milhões em receita, com um público de 32.855 torcedores em média. Curiosamente, o tíquete médio dos dois times foi praticamente o mesmo: o Flamengo cobrou R$ 51 em média pelo bilhete, enquanto os corintianos desembolsaram R$ 50 para assistir ao seu time.

A terceira colocação ficou com o Palmeiras, cujo tíquete, em média, foi o mais alto do campeonato: R$ 55. O clube paulista arrecadou R$ 29,5 milhões com ingressos e levou quase 28 mil pessoas por jogo ao Allianz Parque.

O quarto lugar do ranking de arrecadação foi do São Paulo. O Tricolor paulista somou R$ 24 milhões em bilheteria, impulsionado pela chegada de Daniel Alves ao time. Na média, 29.431 torcedores assistiram às partidas da equipe.

Po fim, fechando o Top 5 ficou o Vasco, que somou R$ 17,7 milhões em bilheteria e teve média de 20,5 mil pessoas por jogo.

A lanterna das receitas foi da Chapecoense, que somou R$ 4,5 milhões em bilheteria. O time foi também quem menos levou torcedores aos jogos: apenas 6 mil pessoas por partida. O outro time que faturou menos de R$ 5 milhões foi o Atlético-MG.


Notícia Brasileirão renda ingressos receitas marketing mercado gestão Flamengo Corinthians São Paulo Vasco