Bandeira de Mello e Patterson (à esq.), dirigente britânico

O Flamengo receberá parte da delegação da Grã-Bretanha nos Jogos Olímpicos de 2016. O clube assinou contrato com a Associação Olímpica Britânica e abrirá a porta da Gávea para atletas do país durante o evento.

Atletas britânicos, especialmente do remo, usarão piscinas e academia da Gávea. Em contrapartida, a confederação do país irá fornecer alguns equipamentos para atletas de alto rendimento do clube carioca, além da participação de seminários em Londres.

Esse não é o primeiro contrato do tipo fechado pelo Flamengo. Os cariocas também receberão atletas americanos durante os Jogos Olímpicos. As diretrizes do acordo são semelhantes, com troca de expertise e de investimento em infraestrutura. Os Estados Unidos devem investir cerca de US$ 1 milhão no clube. Neste caso, a área de ginástica deverá ser a maior favorecida.

Receber delegações internacionais tem sido uma das vantagens dos Jogos Olímpicos no Brasil, pelo menos para os grandes clubes do país. Os próprios britânicos já tinham fechado com o Minas Tênis Clube, que também terá palestras, cursos e infraestrutura renovada.

Em São Paulo, o Pinheiros foi o responsável pelo maior contrato até o momento. Para usar as instalações por dois meses, a delegação chinesa pagou US$ 3,5 milhões ao clube. 


Notícia Flamengo Olimpíada Rio-2016 Associação Olímpica Britânica Parceria