Clube promete investir toda verba em novas melhorias na infraestrutura

Clube promete investir toda verba em novas melhorias na infraestrutura

O Flamengo irá anunciar na manhã desta quinta-feira acordo com o Comitê Olímpico dos Estados Unidos. Os norte-americanos, interessados em ocupar as dependências do clube durante os Jogos Olímpicos de 2016, como sede na Gávea e o futuro Centro de Treinamento, se dispuseram a pagar R$ 740 mil, ou US$ 400 mil.

Esse valor deverá ser investido em melhorias na própria infraestrutura do time rubro-negro, de acordo com Henrique Brandão, vice-presidente de marketing flamenguista. A parceria, a ser esmiuçada no evento desta quinta, ainda prevê chance de haver interc"mbio entre atletas brasileiros e norte-americanos até o início da competição.

"A questão patrimonial é inquestionável na gestão da Patrícia [Amorim, presidente do Flamengo]", afirma o dirigente carioca. "Da mesma forma que a seleção holandesa treinou na Gávea e já manifestou preferência por ficar com a gente como base durante a Copa, o acordo com os EUA significa que são mais US$ 400 mil para investir".

Em entrevista à Máquina do Esporte, o vice-presidente explicou que investimentos em infraestrutura têm sido a principal prioridade da gestão rubro-negra. Outros pontos que têm sido destacados são a construção do Centro de Treinamento, cuja previsão para receber jogadores profissionais é agosto de 2012, e um museu do time.

Em todas essas melhorias nas dependências, o Flamengo tem firmado parcerias com empresas diversas. Se para obter os R$ 740 mil o clube acertou negócio com o comitê, no caso do museu flamenguista quem tem empenhado esforços é a Olympikus, fornecedora de materiais esportivos. A Ambev também fez ações similares.


Notícia Futebol Nacional Campeonato Brasileiro Gestão Flamengo