Real Madrid venceu a Liga dos Campeões em junho e disputará o Mundial de Clubes da Fifa mais uma vez. Foto: Reprodução / Twitter (@CopaMundoClub)

A Fifa quer modificar completamente o Mundial de Clubes e pode deixá-lo parecido com a Copa do Mundo. A proposta, entre outras que estão sendo analisadas, é que o torneio tenha 24 clubes e seja disputado apenas de 4 em 4 anos. As informações são da Associated Press e foram reveladas pelo presidente da Federação Alemã de Futebol, Reinhard Grindel, que também é membro do Conselho da Fifa.

A ideia da entidade máxima do futebol seria que os 24 clubes fossem divididos em oito grupos de três equipes cada. Haveria partidas dentro do grupo, com o vencedor de cada um indo às quartas de final, com semifinais e final em seguida. O dirigente não revelou quais seriam os critérios para se conseguir uma vaga no torneio, que começaria a ser disputado assim a partir de 2021.

O principal motivo de contestação da nova concepção do campeonato seria o período de férias e descanso dos jogadores que atuam sob o calendário europeu e cujos clubes conseguiram vaga para o torneio. Isso porque o objetivo seria jogar a competição durante 18 dias do mês de junho. Como Copa do Mundo e Copa das Confederações também são na mesma época do ano, haveria jogadores que não teriam férias nunca.

A discussão em torno do assunto não é nenhuma novidade. Desde que o formato antigo, usado até 2004, em que o campeão da Libertadores e o campeão da Liga dos Campeões se enfrentavam para decidir o campeão do mundo, foi modificado, o formato atual também não engrenou.

A partir de 2005, quando o torneio foi vencido pelo São Paulo, a competição passou a ser entre os vencedores de cada confederação, não só Conmebol (América do Sul) e Uefa (Europa), mas também Concacaf (América do Norte, Central e Caribe), CAF (África), AFC (Ásia) e OFC (Oceania). Em 2009, ainda foi adicionado um representante do país-sede, com a competição, desde sempre, sendo disputada em dezembro.

Propostas e ideias de mudança sobre o Mundial de Clubes sempre apareceram na sede da Fifa. Essa, no entanto, é a mais radical. O objetivo seria ter mais visibilidade, um número maior de clubes tradicionais que aumentem a quantidade de torcedores nos estádios, elevem a audiência, tornem o campeonato mais disputado e emocionante, e, é claro, atraiam mais mídia e mais patrocinadores.


Notícia Fifa Mundial de Clubes formato Copa do Mundo Reinhard Grindel