Antecipado pela Máquina do Esporte no início de junho, o novo contrato de Roger Federer com a marca japonesa Uniqlo foi confirmado pelo tenista e pela marca. Em sua estreia em Wimbledon, o terceiro Grand Slam do ano, nesta segunda-feira (2), o suíço já apareceu com vestimentas da nova parceira.

Foto: Divulgação

O acerto será pelos próximos dez anos, e o atleta receberá US$ 30 milhões por ano, o triplo do que recebia da Nike. Com isso, Federer deixa a marca americana após 20 anos de parceria. No site oficial do tenista, a Nike também já foi substituída pela Uniqlo.

Assim como já era esperado, a marca japonesa, ao que tudo indica, fornecerá apenas a parte de vestuário a Federer, que deve negociar um acordo à parte para o calçado. Em Wimbledon, nesta segunda-feira, o suíço jogou com tênis da Nike. O modelo é similar ao que outro ex-número 1 do mundo, Novak Djokovic, já teve com a Uniqlo.

Com o novo contrato, Federer fica ainda mais isolado na liderança do ranking dos atletas mais bem pagos do mundo em patrocínios. Segundo levantamento da revista Forbes, o suíço de 36 anos já é hoje o atleta que mais ganha em publicidade, com US$ 65 milhões por ano. O valor vai subir para US$ 85 milhões e deve aumentar ainda mais com um negócio para o calçado.

Além da Uniqlo, Federer ainda tem contratos com marcas como Barilla, Credit Suisse, Jura, Lindt, Mercedes-Benz, Moët & Chandon, NetJets, Rolex, Sunrise e Wilson.


Notícia Federer Uniqlo Nike tênis patrocínio marketing vestuário