O objetivo da LaLiga de internacionalizar sua marca realizando um jogo fora da Espanha encontrou um sério problema nesta sexta-feira (21). A Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) enviou uma carta à LaLiga em que deixa claro que não autoriza que a partida entre Girona e Barcelona seja realizada em Miami, nos EUA, no próximo dia 27 de janeiro. As informações são do jornal espanhol Marca.

Foto: Reprodução / Miguel Ruiz / FC Barcelona

De acordo com a publicação, a RFEF levanta alguns pontos na carta. Entre os principais, estão uma dúvida sobre o consentimento ou não dos clubes e dos jogadores envolvidos na partida, além de um questionamento sobre obrigações assumidas anteriormente com os detentores dos direitos de televisão e patrocinadores, por exemplo. A federação pede à LaLiga documentos assinados por todos os envolvidos.

Em sua reportagem, o Marca elencou alguns motivos pelos quais a federação se nega a dar sinal verde ao jogo em solo americano, ao menos por enquanto. Eis a lista feita pelo jornal espanhol:

  • A RFEF questiona se o assunto foi debatido com a Fifa e a Uefa para conhecer as possíveis implicações da decisão de autorizar este jogo sobre a integridade e os princípios gerais do esporte, assim como possíveis desequilíbrios que poderiam ser criados em outros territórios e se estiverem alinhados com as linhas estratégicas dessas principais organizações esportivas internacionais;
  • Falta de documentação jurídica e contratual em que estejam assinaladas as obrigações assumidas e os direitos de cada uma das partes afetadas (clubes e jogadores). Segundo a federação, nada consta sobre a anuência dos jogadores à partida em solo estrangeiro, assim como a anuência dos outros 18 clubes que disputam a competição;
  • Há ainda a questão de um certo favorecimento, inclusive com possíveis receitas adicionais a Girona e Barcelona, que, obviamente, não seriam do agrado dos outros clubes;
  • Falta de documentação sobre a anuência de donos de direitos de transmissão, assinantes, donos de cadeiras no estádio do Girona que não terão o jogo para assistir in loco e até de patrocinadores;
  • A RFEF adverte que “a decisão pode mudar as regras da concorrência e igualdade de condições que devem ser cumpridas em todos os momentos”.

Vale lembrar que, no início da semana, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, criticou a ideia da LaLiga de levar um jogo do Campeonato Espanhol para os Estados Unidos. Em um comunicado, o mandatário deixou claro que preferiria ver um jogo da MLS nos EUA, ao invés da LaLiga estar no país.


Notícia Federação espanhola RFEF LaLiga Girona Barcelona mercado mídia marketing gestão marca internacionalização