Cartaz do debate na Faculdade de São Paulo

A Fasp (Faculdade de São Paulo) promove nesta quinta-feira (dia 15), a partir das 19h, um debate sobre “O legado dos Jogos Olímpico para o Brasil”. Participam da mesa-redonda, aberta ao público externo, os jornalistas Adalberto Leister Filho (diretor de conteúdo e colunista da Máquina do Esporte), Luis Augusto Simon, o Menon (blogueiro do UOL Esporte) e Guilherme Costa (blogueiro e repórter do Goboesporte.com).

O trio de jornalistas cobriu a Olimpíada do Rio de Janeiro e também aproveita a ocasião para promover o lançamento universitário dos livros “Gol de Ouro: a história do futebol nos Jogos Olímpicos”, de Adalberto e Menon (Editora Letras do Brasil), e “2016 histórias que fizeram 120 anos de Olimpíadas”, de Adalberto e Guilherme (Editora Xamã).

Na ocasião, os preços dos dois livros serão promocionais: o primeiro sairá por R$ 30 (em livrarias custa R$ 39) e o segundo, por R$ 20 (valor original é R$ 54).

“Para nós, é um imenso prazer promovermos essa noite olímpica, em que seremos palco das histórias e do relato dos heróis brasileiros que fizeram parte desse que é o maior evento esportivo do mundo. Sem dúvida alguma, trata-se de uma forma de a faculdade contribuir para a formação cultural da sociedade”, afirma a professora Adriana Brotti Aguiar, coordenadora dos cursos de Publicidade e Propaganda e de Gestão de Marketing da Fasp, que promove o encontro. 

Entre outras questões, os especialistas vão comentar os efeitos práticos da Olimpíada para o país, a interferência dos meios de comunicação, da publicidade e dos patrocinadores na competição e como o evento influencia, positiva ou negativamente, na imagem institucional, política e socioeconômica de uma nação.

Os jornalistas vão abordar também curiosidades dos Jogos Olímpicos no Brasil e do histórico da competição.

Capa dos livros "2016 histórias..." e "Gol de Ouro"

“Em ‘2016 histórias’ mostramos assuntos pouco conhecidos das modalidades. Por exemplo, por que a peteca de badminton só leva penas retiradas do lado esquerdo do ganso, o motivo do uso de bastões nas provas de revezamento do atletismo e a razão de os jogadores de vôlei de praia utilizarem óculos de sol mesmo em partidas noturnas”, conta Adalberto, que cobriu anteriormente as Olimpíadas de Atenas, Pequim e Londres e tem passagem pelas redações dos jornais Lance! e Folha de S.Paulo, além da TV Record.

Por sua vez, “Gol de ouro” traz a evolução do futebol nos Jogos Olímpicos desde a sua primeira aparição, em 1900, na competição realizada em Paris. O livro tem apresentação de Juca Kfouri (UOL e ESPN), prefácio de Mauro Beting (Fox Sports e UOL), orelha assinada por Paulo Vinícius Coelho, o PVC (Fox Sports, Folha de S.Paulo e UOL) e posfácio de Maurício Noriega (SporTV).

“Ao promovermos essa mesa-redonda queremos levar ao alcance das pessoas o que significa para um país, como o Brasil, sediar uma competição mundial desse tipo, com todas as controvérsias e as benesses inerentes ao tema”, conta o professor Jamir Kinoshita, que atua nos dois cursos da Fasp e é um dos responsáveis pela iniciativa.

“É também uma oportunidade única para aproximarmos a universidade da sociedade, mostrando o papel social da educação universitária na formação da população por meio de debates atualizados como esse”, completa.

Serviço - “O legado dos Jogos Olímpicos no Brasil”

Mesa-redonda com Leister Filho, Luis Augusto Simon (Menon) e Guilherme Costa e lançamento universitário dos livros “2016 histórias que fizeram 120 anos de Olimpíadas” e “Gol de ouro: a história do futebol nos Jogos Olímpícos”

Dia 15/9, quinta-feira, a partir das 19h

Faculdade de São Paulo/UNIESP

Rua Álvares Penteado, 216, Centro – ao lado do Centro Cultural Banco do Brasil

Entrada franca


Notícia Debate Olimpíada Rio 2016 Legado