O ano de 2019 foi marcado por uma maior presença das ligas estrangeiras no mercado brasileiro. E isso teve um impacto direto na escolha dos finalistas do "Melhores do Ano" nas categorias Evento e Executivo.

Para EVENTO DO ANO, os cinco finalistas eleitos pela equipe da Máquina do Esporte para concorrer ao prêmio estão ligados a eventos internacionais. Dois deles já figuraram na lista do top 5 em 2018. O GP Brasil de Fórmula 1 bateu recorde de público após 18 anos em 2019 (foram 158 mil pessoas em três dias). Outro evento que voltou a ser destaque foi o Rio Open, que levou 50 mil pessoas ao complexo do Jockey Club Brasileiro, um aumento de 4% em relação a 2018.

Os três eventos "estreantes" na lista são a NBA House, ativação feita pela NBA nas finais do torneio. A casa teve lotação máxima, com 30 mil pessoas imersas no universo do basquete. Outro concorrente é o Grand Slam de Judô, que foi em Brasília e levou quase 400 atletas, no primeiro Grand Slam em solo brasileiro após sete anos. Por fim, fecha a lista de melhores eventos a Copa América de futebol, que estourou em audiência com a boa campanha do Brasil, campeão após 12 anos.

A maior presença dos eventos estrangeiros no país alçou também os representantes de entidades do exterior na lista de indicados ao prêmio de Executivo do Ano. Os cinco finalistas, neste ano, são os seguintes: Márcia Casz, da IMM, responsável pela organização do Rio Open. Ivan Martinho, CEO da WSL na América Latina, que assumiu o cargo no meio do ano e já fechou o patrocínio da Havaianas para a liga de surfe. Rodrigo Vicentini, head da NBA Brasil, que neste ano viu crescer a presença da liga de basquete no país com a NBA House e, também, com o acordo com a Band que fez a temporada regular voltar a ter transmissão em TV aberta.

Os dois concorrentes que representam entidades nacionais são Álvaro Cotta, do NBB, que consolidou o modelo mulitplataforma de transmissão do basquete brasileiro num acordo de três anos com o DAZN, e Mauricio Portela, diretor de marketing do Flamengo. O executivo aproveitou a presença de Jorge Jesus no comando técnico do clube para vender direitos de transmissão do Flamengo no exterior, além de turbinar a presença do Rubro Negro nas redes sociais neste ano.

As votações serão feitas no site da Máquina do Esporte e começam na próxima sexta-feira, quando teremos os 50 indicados nas dez diferentes categorias. Na quarta-feira, divulgaremos os finalistas em Ação Digital e Ação Mais Ousada.


Notícia Flamengo Marketing Gestão Patrocínio Melhores do Ano 2019 Máquina do Esporte NBA WSL Rio Open Flamengo NBB Fórmula 1 GP Brasil