Foto: Reprodução / Instagram (@adrianoimperador)

O ex-jogador Adriano virou o astro da Adidas para promover o lançamento dos novos uniformes de treino de Flamengo e São Paulo, clubes em que o atleta atuou no passado. Mas, em vez de apenas usar a imagem do "Imperador" para a ação, a Adidas decidiu criar um cargo para ele na empresa.

Com direito à criação de um perfil na rede LinkedIn, Adriano passou a ser o novo "diretor de vendas" da empresa. Aposentado à força desde 2016, Adriano hoje é sucesso nas redes sociais. Nesta segunda-feira (4), ele usou seu perfil no Instagram para mostrar as camisas de treino que foram lançadas. Os detalhes da relação com a marca alemã não foram revelados.

Procurada pela reportagem, a Adidas não respondeu à solicitação de entrevista para falar da operação pouco usual no Brasil, mas que costuma ser bastante comum em outros mercados, em que ex-atletas tornam-se vendedores das marcas com as quais tiveram algum vínculo durante a carreira.

O problema, nesse caso, é que Adriano nunca teve vínculo com a Adidas durante o período como jogador. Pelo contrário. Ele era uma das apostas da Nike para substituir Ronaldo como garoto-propaganda da marca americana, tanto que sempre foi alvo das campanhas publicitárias no auge da carreira.

Em 2008, quando tinha voltado ao Brasil para jogar pelo São Paulo como uma forma de se recuperar após duas temporadas ruins na Itália, Adriano estrelou a campanha "rala que rola", em que a marca provocava aqueles que acreditavam que a carreira do atleta havia acabado ao voltar ao país.

Foto: Reprodução / Instagram (@adrianoimperador)


Notícia Adriano Adidas Nike Flamengo São Paulo diretor de vendas ação ativação mercado marketing patrocínio