Menos de uma semana após divulgar que alcançou lucro pela primeira vez na quinta temporada da categoria, a Fórmula E anunciou, nesta segunda-feira (16), que terá um novo CEO. Jamie Reigle assumirá a função no lugar de Alejandro Agag, que passará a ocupar a presidência da categoria de carros elétricos.

O executivo chega ao automobilismo com um currículo recheado de passagens por outros esportes. Entre outras coisas, Reigle foi membro do conselho de administração do Manchester United, ficando encarregado de supervisionar as atividades comerciais e dirigir as operações do clube inglês no mercado asiático. Depois, ainda atuou como vice-presidente de operações corporativas do Los Angeles Rams, atual vice-campeão da NFL.

Jamie Reigle (à esquerda) cumprimenta Alejandro Agag (Foto: Reprodução / Twitter (@FIAFormulaE))

De acordo com a imprensa europeia, a Fórmula E espera, com a mudança, marcar um "ponto de virada" em seu negócio. A ideia é usar a experiência de Reigle em criar marcas em duas das ligas mais importantes do mundo (Premier League e NFL) para desenvolver os negócios, conhecer melhor os fãs da categoria e, assim, crescer comercialmente e também em termos de público.  

Inicialmente, Reigle trabalhará ao lado de Agag para facilitar a transição de funções. Mais à frente, Agag continuará lidando com os principais patrocinadores e equipes, bem como com a Federação Internacional de Automobilismo (FIA), além de gerenciar os circuitos nas cidades por onde a categoria passa. Já Reigle ficará responsável pelo desenvolvimento da estratégia global e das operações cotidianas da Fórmula E.

Criada em 2014/2015, a categoria de carros elétricos teve em 2018/2019 sua melhor temporada até o momento. Além de lucrar pela primeira vez, ainda chegou ao final com uma audiência acumulada de 411 milhões de espectadores, 24% a mais que no ano anterior. Nos circuitos, o público chegou a 400 mil pessoas.

A temporada 2019/2020 da Fórmula E será a sexta da história da competição e já tem calendário definido, mais uma vez com o Brasil de fora. Com 14 provas no total, o início será com o e-Prix da Arábia Saudita, em 22 de novembro. A última corrida está marcada para 26 de julho de 2020, em Londres.


Notícia Jamie Reigle Alejandro Agag Fórmula E Manchester United LA Rams Premier League NFL CEO negócios mercado estratégia gestão