Os olhos do mercado estavam voltados para ESPN, Fox Sports e Sportv. Mas quem levou foi um outro concorrente. A Esporte Interativo venceu a disputa e será a detentora exclusiva dos direitos de transmissão da Liga dos Campeões da Europa para a TV fechada e para a internet pelo próximo triênio (começando na temporada 2015-2016 e seguindo até 2017-2018). 

O martelo foi batido esta semana pela Uefa, após ter levado para uma espécie de "segundo turno" a decisão. A emissora desbancou o consórcio formado por ESPN e Sportv, que tentava fazer frente à concorrência da Fox Sports.

No fim, a Fox não enviou nenhuma proposta para deter os direitos na TV fechada. A estratégia repete uma tática que era bastante implementada por Eduardo Zebini, vice-presidente da Fox Sports, na época em que negociava os direitos de transmissão na TV Record.

Procurada pela reportagem, a Esporte Interativo não se manifestou sobre o acordo. Primeiramente, ele precisa ser ratificado pela Uefa, o que deve acontecer nos próximos dias. 

Com a vitória, a Esporte Interativo precisa, agora, passar a ter um canal de distribuição de conteúdo na TV paga em todo o Brasil. Até o momento, em parceria com a Turner, a emissora detém o canal regional Esporte Interativo Nordeste. Agora, precisará lançar um canal nacional.

Isso significa que a emissora terá de negociar com as operadoras (Claro TV, Vivo TV, NET, Oi TV, Sky e outras) para conseguir abrir espaço dentro da grade de canais. A negociação deve se arrastar pelos próximos meses. 

Na internet, ao vencer a concorrência da Liga dos Campeões, a EI consegue turbinar o seu sistema EI Plus, de assinatura mensal para obtenção de conteúdo. Implementado desde o ano passado, o modelo de negócios é baseado no Netflix. O assinante paga para ter direito ao conteúdo exibido pela emissora. Desde o meio do ano, o EI Plus também está disponível na Apple TV.

Outra possibilidade que existe é a de que a transmissão da Liga dos Campeões seja dividida, na TV fechada, como otura emissora. Nesse caso, a EI sublicenciaria os direitos, mais ou menos como a TV Globo faz com a Band para a TV aberta. O contrato com a Globo, aliás, também foi renovado para o próximo triênio.

Com a decisão da Uefa, pela primeira vez a TV fechada brasileira não terá a ESPN como detentora dos direitos de transmissão da Liga dos Campeões. Desde que desembarcou no país, há 25 anos, a emissora é quem transmite o evento. A atual temporada é a última para a ESPN, que assim perde o seu principal evento exclusivo no futebol.


Notícia UEFA Liga dos Campeões TV fechada Esporte Interativo ESPN Fox Sports Sportv