O Grupo Turner anunciou na manhã desta quinta-feira (9) o encerramento dos dois canais do Esporte Interativo, que passará a dar nome para a faixa esportiva que será exibida nos canais TNT e Space, que fazem parte do grupo.

Assim, os jogos da Liga dos Campeões da Uefa, que por mais três anos serão exibidos pela Turner com exclusividade na TV paga, estarão agora nos canais de variedades da empresa. Além disso, a partir de 2019 serão exibidas nos dois canais as partidas do Campeonato Brasileiro que a Turner tem direito, na divisão de clubes com a Globosat. 


Liga dos Campeões, agora, será exibida no TNT, no Space e no EI pelo Facebook. Foto: Divulgação

Com a decisão, a marca Esporte Interativo passa a ter atuação apenas no ambiente digital. O canal é o maior de mídia no Facebook e, também, tem enorme alcance no Instagram, no YouTube e no Twitter.

Com a migração do EI para o digital, a estratégia agressiva da marca no ambiente será reforçada. Alguns programas que estão na grade atual de programação deverão migrar para o YouTube e Facebook.

“Ao integrar o melhor do Esporte Interativo com a TNT e o Space, teremos os primeiros 'superstations' para o público brasileiro, com o melhor de todos os gêneros, atendendo aos desejos dos nossos fãs, incluindo futebol ao vivo, séries originais, programas de variedades, blockbusters de Hollywood e eventos exclusivos ao vivo”, afirmou Antonio Barreto, gerente geral da Turner Brasil, em comunicado à imprensa.

A rede social de Mark Zuckerberg, aliás, deverá ser uma das principais parceiras do EI nesta nova fase. As duas empresas já chegaram a um acordo para transmitirem uma partida às quartas-feiras da Liga dos Campeões, como parte do novo pacote de mídia da competição, que não terá exibição da Globo. Os jogos irão ao ar dentro da página do EI na plataforma social.

“Pessoalmente, e em especial para os nossos fãs de esportes, é difícil ver o fim dos canais Esporte Interativo. Mas a decisão vai fortalecer nossas marcas e possibilitar uma melhor oferta de esportes em plataformas digitais e nossa relação direta com o consumidor de internet, impulsionado pelo engajamento do Esporte Interativo nesses meios. As audiências de esportes estão claramente migrando para essas plataformas, e a Turner está comprometida em liderar esta transformação no nosso mercado, o mais importante para a empresa depois dos Estados Unidos”, completou Barreto.

A decisão tomada resultou num enxugamento drástico da equipe do Esporte Interativo. Cerca de 150 profissionais deixaram seus empregos nesta quinta-feira (9), segundo apurou a Máquina do Esporte.

Leia Mais: Cronologia: relembre a história do Esporte Interativo

Leia Mais: As cinco razões para o fim do Esporte Interativo na TV

Leia Mais: Análise: Não há mercado para tanto esporte na TV

Leia Mais: Sem canal, EI busca parceiros para Série C e Aspirantes

Leia Mais: Nova fase reforça soberania digital do Esporte Interativo

Leia Mais: Bahia diz que vai romper contrato com fim de canal


Notícia Mídia Esporte Interativo Liga dos Campeões Campeonato Brasileiro