No próximo final de semana, o balneário turístico de Eilat, em Israel, abrigará a terceira etapa da World Footvolley. Com promoção do órgão turístico israelense, a etapa é mais um passo na consolidação do circuito internacional de futevôlei.

Depois de passar por Brasília e Barcelona, a chegada a Eilat confirma o projeto do brasileiro Luiz Gomes, criador do circuito, de tornar o evento atrativo mundialmente. A expectativa é de que a etapa deste final de semana alcance mais de 1,5 milhão de pessoas, número já impactado em Barcelona.

Foto: Reprodução / Instagram (@worldfootvolley)

Para conseguir esses números, os organizadores têm negociado a transmissão com mídias em Israel e na Europa. No país onde acontece o evento, o canal Sport 5, líder de audiência esportiva em Israel, mostrará os jogos. Além disso, o canal Gol Televisión, da Espanha, pode exibir o torneio.

No Brasil, a etapa terá transmissão das finais no masculino e no feminino no SporTV, a partir das 10h do domingo (3). Os demais jogos serão exibidos pela plataforma criada pelos organizadores dentro do site da liga. Além disso, o Instagram tem sido usado para promover o torneio, que tem como grande estrela a influenciadora digital brasileira Natália Guitler.

LEIA MAIS: Análise: Ambição em eventos ainda é legado para o Brasil

A etapa de Israel é também a maior já realizada até agora. Serão 12 atletas no masculino e 8 jogadoras no feminino. O primeiro ano do circuito terminará em dezembro, no Rio de Janeiro. A organização, que se inspira no modelo de calendário da ATP, quer chegar a dez etapas no ano até 2024, ano em que projeta ter consolidado o evento mundialmente.


Notícia World Footvolley Israel mercado mídia transmissão SporTV circuito internacional estratégia