A empresa brasileira Pluri Consultoria realizou uma pesquisa referente ao valor de cada um dos jogadores dos 20 clubes que compõem a primeira divisão do futebol argentino. Ao todo, os times atingiram 554 milhões de euros, 15% a mais que em 2011.

O crescimento se deve, muito em grande parte, ao retorno do River Plate à elite. A equipe de Buenos Aires, maior vencedora no país com 33 títulos do Campeonato Argentino, passou a temporada 2011/2012 na segunda divisão.

Segundo o levantamento, o Lanús é a agremiação mais valiosa. Juntos, seus atletas chegam a valer 48,4 milhões de euros. Em seguida, vem o Boca Juniors (46,3 mi) e o River Plate (37,5 mi).

Individualmente, o meio-campista Lucas Ocampo (River), negociado com o Mônaco, é o que mais vale: 10,3 milhões de euros. Em segundo e terceiro lugares aparecem Manuel Lanzini (7,4 mi), também do River, e Lisandro López (5,4 mi), do Arsenal de Sarandí.

Para fazer o estudo, a companhia levou em conta 55 critérios, divididos em 12 itens: idade, fundamentos, qualidades técnicas, capacidade de definição, aspectos táticos, força e condicionamento físico, país em que atua, disciplina, espírito de equipe, feitos, retorno de marketing e convocações para a seleção nacional.


Notícia Campeonato Argentino Gestão