A marca de laticínios Scala aproveitou o ano de estreia no patrocínio ao Rio Open para impulsionar os negócios da marca no mercado do Rio de Janeiro. A marca vê o estado como um dos mais importantes para o crescimento nos próximos anos e, para isso, tem usado o torneio para apresentar ao público sua nova logomarca, na expectativa de se aproximar do consumidor.

"Participar do Rio Open é uma excelente oportunidade de ter contato com um público que possui um estilo de vida saudável, voltado para a prática de esportes e interessado em manter uma alimentação balanceada, o que está totalmente em linha com a nossa proposta, já que o queijo é um alimento muito rico em nutrientes", afirmou Marco Antonio Barbosa, gerente de marketing e vendas da Scala.

Foto: Vans Bumbeers / Rio Open

A empresa tem usado o espaço no Jockey Club Brasileiro para apresentar uma série de produtos que utilizam queijo e que podem ser encontrados em estabelecimentos comerciais, já que parte do foco da ação é aumentar vendas. São comercializadas pizzas com a muçarela da marca, além de espetos de queijo de coalho.

A marca ainda tem usado uma estratégia diferente para se aproximar de um público formador de opinião. Além de disponibilizar a linha completa de produtos para degustação no próprio quiosque da Scala no Leblon Boulevard, a empresa levou os queijos para a sala dos atletas e para a sala de imprensa. A lista de tipos de queijos é extensa e conta com muçarela, queijo minas, meia cura, provolone, parmesão, gorgonzola, colonial, montanhês e queijo de coalho, entre outros.

Fundada em 1963 por imigrantes italianos na região da Serra da Canastra, em Minas Gerais, a Scala é atualmente uma das principais fabricantes de laticínios do país, marcando presença em 23 estados. O Rio Open se tornou o cartão de visitas para a marca conseguir ampliar sua atuação no segundo estado mais rico do país.


Notícia Rio Open Scala laticínios mercado carioca estratégia relançamento logomarca marketing patrocínio tênis queijos