Após atuar com uma camisa manchada pelas mãos de trabalhadores que estão retirando o óleo das praias do Nordeste, o CSA fará outra ação social com um uniforme de jogo. Dono de sua própria marca, a Azulão, o clube jogará com uma camisa em homenagem a Zumbi dos Palmares, líder quilombola negro que foi um dos pioneiros na luta contra a escravidão na América na segunda metade do século XVII.

Foto: Divulgação / CSA

Praticamente inteira na cor preta, a camisa possui poucos detalhes em azul, na gola, nas mangas, nas laterais e em uma estreita faixa que vai de cima a baixo na parte da frente. O objetivo é homenagear o Dia da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, data de morte de Zumbi no ano de 1695.

"Sempre carregamos conosco uma história de luta, garra e superação. Como forma de lembrança e homenagem pelo que representa o dia 20 de novembro, data em que se celebra no Brasil o Dia da Consciência Negra, os atletas do Centro Sportivo Alagoano vestirão o Manto Sagrado alusivo a Zumbi dos Palmares, grande líder negro do Brasil que lutou pela libertação do povo contra a escravidão", afirmou o clube, em comunicado oficial.

O uniforme será usado no jogo diante do Vasco, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, no próximo domingo (10). A partida será válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro e é extremamente importante para o CSA na luta para fugir da zona de rebaixamento. A camisa já está sendo vendida em duas lojas oficiais do clube alagoano, que já pediu à torcida para que vá com ela ao estádio no dia do jogo contra os cariocas.

Vale lembrar que Zumbi, último dos líderes do Quilombo dos Palmares, o maior dos quilombos do período colonial brasileiro, nasceu na então Capitania de Pernambuco, em uma região que atualmente pertence ao município de União dos Palmares, justamente no estado de Alagoas.


Notícia CSA Azulão Zumbi dos Palmares camisa uniforme homenagem marketing escravidão ação mercado Dia da Consciência Negra