O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, afirmou publicamente que a Libertadores não era prioridade do time, declaração que irritou até mesmo o narrador Galvão Bueno; o profissional da Globo fez críticas ao comentário ao vivo após a partida. E a audiência mostra que a própria torcida do time pensa diferente.

Assim como aconteceu em anos anteriores, o Corinthians conseguiu audiência bem acima da média com a Libertadores. O jogo contra o Colo-Colo, com a necessidade de virar um placar adverso, conseguiu o melhor índice do torneio neste ano. Foram 33 pontos de média, com participação de 49% das televisões ligadas.

No Rio de Janeiro, houve mais um exemplo do apresso do torcedor pelo torneio sul-americano. O Flamengo entrou em campo com desvantagem de dois gols contra o Cruzeiro, mas a audiência também foi recorde na cidade: 36 pontos de média, com participação de 52%.

Curiosamente, os dois times eliminados se enfrentarão pela Copa do Brasil, essa sim taxada de prioridade por Andrés Sanchez. Em busca da premiação de R$ 50 milhões do torneio, as duas maiores torcidas do país se enfrentam na próxima semana.

Segundo a medição do Ibope, cada ponto de audiência medido equivale a 70,5 mil residências (ou 199,3 mil pessoas) na Grande São Paulo. No Rio de Janeiro e região metropolitana, cada ponto é equivalente a 44 mil residências (ou 116,9 mil telespectadores).


Notícia Corinthians Flamengo Globo Audiência