Com o término da Copa do Mundo de futebol feminino e da Copa América, o IBOPE Repucom, líder global em pesquisa de marketing esportivo e retorno de exposição de mídia, divulgou uma atualização do ranking das bases de seguidores nas redes sociais das seleções de futebol do mundo.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) obteve grande destaque de crescimento desde abril, ampliando a vantagem como líder global de seleções. O desempenho das seleções brasileiras de futebol impulsionou o crescimento de 1,3 milhão de inscritos nas redes da CBF. Isso levou a entidade a ultrapassar a expressiva marca de 23 milhões de inscritos, além de ampliar a vantagem na liderança em relação ao México, segundo colocado, em mais de 2,7 milhões de seguidores.

Outra seleção que obteve grande destaque foi a França. Anfitriã do Mundial feminino e atual campeã do mundo entre os homens, a Federação Francesa de Futebol teve acréscimo de 830 mil seguidores, ultrapassando a marca de 18 milhões de fãs nas redes sociais. A FFF ainda liderou o crescimento no Twitter e obteve o segundo maior crescimento no Instagram, atrás apenas do Brasil. A entidade é a líder em seguidores no YouTube, com 1,229 milhão de inscritos em seu canal.

“O alto desempenho e a grandeza das conquistas das seleções de futebol são imediatamente convertidos em aumento de interesse dos torcedores e eleva o engajamento e a busca de mais conteúdo pelos atuais e novos seguidores”, explica José Colagrossi, diretor executivo do IBOPE Repucom.

Não por acaso, as seleções que mais crescerem após Brasil e França foram Argentina, que foi semifinalista da Copa América e conquistou resultados inéditos no Mundial feminino, Portugal, campeão inédito da Liga das Nações da Uefa, Inglaterra, semifinalista da Copa feminina, e Peru, finalista da Copa América. A Alemanha, que não teve grande destaque esportivo recente, somou só 97 mil novos inscritos, sendo o 16° maior crescimento apenas, o pior entre as dez maiores seleções do mundo.

Veja o ranking das 20 primeiras seleções abaixo:


Notícia Brasil Marketing Gestão CBF