A expectativa da Fifa era de ter, durante a Copa do Mundo Feminina, realizada na França entre os meses de junho e julho deste ano, 1 bilhão de espectadores para o evento pela primeira vez. Nesta sexta-feira (18), a entidade revelou que 1,12 bilhão de pessoas acompanharam o torneio, segundo levantamento da Publicis Sport & Entertainment.

Esse número de pessoas alcançadas é a soma da audiência da TV linear com o streaming. Ao todo, 993,5 milhões de telespectadores assistiram a pelo menos um minuto do Mundial na TV, um aumento de 30% em relação à audiência da edição de 2015 (764 milhões). Ainda estima-se que 43% do alcance total da audiência veio das plataformas digitais, que alcançaram 481,5 milhões de pessoas.

Foto: Reprodução / Twitter (@USWNT)

A final entre Estados Unidos e Holanda foi a partida da Copa do Mundo Feminina mais assistida de todos os tempos: cerca de 82,2 milhões de pessoas acompanharam o jogo ao vivo, um aumento de 56% na audiência se comparada à de 2015, que foi de 52,6 milhões. Ao todo, pelo menos 263,6 milhões de torcedores ficaram ao menos um minuto sintonizados na partida, o que representou quase 23% de toda a audiência do Mundial.

Em média, 17,3 milhões de pessoas viram cada uma das 52 partidas disputadas na França. Em 2015, essa audiência média por jogo havia sido de 8,4 milhões de pessoas por partida. Os destaques, segundo a Fifa, foram as exibições em TV aberta do Mundial no Brasil, na França, na Itália e no Reino Unido.

"A Copa foi um fenômeno cultural que atraiu mais atenção da mídia do que nunca e proporcionou uma plataforma para o futebol feminino florescer. Se promovermos e transmitirmos amplamente futebol de classe mundial, seja jogado por homens ou mulheres, os fãs vão assistir", observou Gianni Infantino, presidente da Fifa.


Notícia Copa do Mundo Feminina audiência sucesso mídia mercado TV aberta streaming Estados Unidos