O que faltava não falta mais. O Conselho Deliberativo do Flamengo aprovou, nesta segunda-feira (1º) o contrato que torna o BS2, ex-Banco Bonsucesso, o novo patrocinador máster do clube carioca. O banco digital pagará R$ 15 milhões fixos por ano ao time rubro-negro mais variáveis, em especial em relação ao número de contas abertas por torcedores flamenguistas.

Pelo acordo, o clube terá direito a R$ 10,00 por cada conta aberta no banco digital, além de metade do lucro por serviços contratados por torcedores rubro-negros. A ideia, portanto, é que os novos clientes que aderirem ao programa sirvam para aumentar os ganhos do clube.

Segundo o site do próprio Flamengo, o clube "estima, de forma conservadora, uma arrecadação anual superior a R$ 30 milhões". O valor ultrapassaria em 20% o contrato que o time carioca tinha com a Caixa Econômica Federal (de R$ 25 milhões ao ano), que deixou o futebol no final de 2018.

Foto: Reprodução / Twitter (@Flamengo)

O site do clube ainda afirmou que "o patrocínio incluirá o Flamengo no promissor mundo digital dos bancos, seguindo a tendência mundial". No Brasil, o clube é um dos seis a fechar um aporte máster com um banco digital em 2019, todos com modelos muito parecidos. Corinthians, Atlético Mineiro e Vasco assinaram com o BMG, enquanto Cruzeiro e Athletico Paranaense firmaram contrato com o Banco Renner.

Além deles, o São Paulo também possui um acordo do tipo, com o Banco Inter. As instituições financeiras ainda figuram nas camisas de Palmeiras (Crefisa) e de Grêmio e Internacional (Banrisul).

A estreia do BS2 na camisa do Flamengo será já nesta quarta-feira (3), no duelo diante do Peñarol, no Maracanã, válido pela terceira rodada do Grupo D da Libertadores.


Notícia Flamengo Banco BS2 patrocínio máster marketing banco digital mercado