Após uma verdadeira guerra com valores estratosféricos aqui e ali, a operadora de TV a cabo americana Comcast anunciou nesta sexta-feira (20) que desistiu de comprar uma parte da 21st Century Fox. Dessa forma, o caminho fica livre para a Disney, que é a outra interessada e já estava à frente nas negociações.

De acordo com o anúncio da Comcast, a desistência se dá para que a operadora possa se concentrar apenas em sua oferta de aquisição da emissora de TV por assinatura pan-europeia Sky. Nessa briga, a concorrente da Comcast é justamente a Fox, do magnata Rupert Murdoch.

Foto: Reprodução

Na semana passada, Murdoch havia feito uma oferta de US$ 32,5 bilhões pela Sky. Nesta semana, ao mesmo tempo em que desistiu da compra da própria Fox, a Comcast bateu a proposta da concorrente pela Sky, ao fazer uma proposta de US$ 34 bilhões, oferecendo US$ 19,37 por ação.

Vale lembrar que a oferta da Comcast é para comprar a Sky como um todo. Já a da Fox é para 61% da emissora pan-europeia, uma vez que os outros 39% já fazem parte do portfólio da empresa de Rupert Murdoch. Assim, em teoria, para a Sky, a proposta da Fox continua sendo mais vantajosa, apesar dos valores serem menores.

Vale lembrar que a luta pela Sky é parte de uma batalha mais ampla travada na indústria global de entretenimento, com os gigantes da mídia americana oferecendo dezenas de bilhões de dólares em acordos para competir com empresas como Netflix e Amazon, que vêm crescendo exponencialmente nos últimos anos.

De acordo com o site britânico SportsPro Media, a Sky é vista “como um dos prêmios mais cobiçados da indústria de mídia” pelas empresas americanas que desejam expandir suas operações para a Europa. Isso porque, além de vender serviços de banda larga e telefonia móvel, a Sky também é líder em TV por assinatura no Reino Unido e outros mercados regionais, entre eles Alemanha e Itália.

Com relação à compra da Fox, a Disney está com o caminho mais do que pavimentado. Apesar disso, a empresa simbolizada pelo Mickey Mouse acabou tendo que abrir mais os cofres do que pretendia.

Em dezembro, a Disney havia acertado a compra de parte da Fox com uma proposta de US$ 52,4 bilhões. No entanto, em junho, a Comcast entrou no circuito e elevou a oferta para US$ 65 bilhões. A Disney, então, uma semana depois, teve que contra-atacar e propôs US$ 71,3 bilhões. São quase US$ 19 bilhões a mais em relação à primeira oferta de dezembro, mas, dessa vez, deve ser um valor definitivo.

“A Disney está extremamente satisfeita com a notícia. Nosso foco agora é completar o processo de regulamentação e, finalmente, avançar na integração de nossos negócios”, declarou o presidente e CEO da Disney, Robert Iger.


Notícia Comcast Disney Fox comunicação mercado mídia gestão Sky marketing