O Grupo DAZN anunciou, nesta quinta-feira (9), o lançamento de sua plataforma no Brasil. Ao custo de R$ 37,90 por mês, sendo que os primeiros 30 dias serão gratuitos, o serviço de streaming chega ao nono mercado mundial, numa fase de amplo crescimento das receitas e, também, das despesas.

Foto: Reprodução

Segundo o site britânico SportsPro Media, as receitas do DAZN somaram US$ 277,6 milhões (R$ 1,095 bilhão) no ano passado, um aumento de 136,2% em relação a 2017. Mas os custos para a operação da empresa saltaram também, chegando a US$ 336,6 milhões (R$ 1,328 bilhão), o dobro do que foi gasto em 2017. Esse aumento de custo é justificado exatamente pelo lançamento do serviço em mais países, como Estados Unidos e Brasil.

O lançamento da plataforma brasileira é impulsionado pelos direitos exclusivos que o DAZN possui das transmissões da Copa Sul-Americana, Série C do Campeonato Brasileiro, Campeonatos Italiano e Francês, alguns torneios do circuito WTA de tênis e também a Fórmula Indy. Além disso, a plataforma anunciou a transmissão da Euroliga de basquete.

"A paixão que os brasileiros têm pelo esporte é incomparável, por isso faz todo sentido trazer nossa plataforma de streaming de esportes ao país. O futebol é muito importante em nossa oferta, e queremos oferecer todos os tipos de esportes premium para criar uma oferta incomparável", afirmou Bruno Rocha, vice-presidente executivo do DAZN no Brasil.

A empresa ainda mantém uma parceria com a RedeTV! para transmitir alguns jogos da Copa Sul-Americana na TV aberta desde fevereiro.


Notícia DAZN mercado brasileiro negócios receita faturamento despesas marketing mídia streaming transmissão estratégia gestão