Elenco do Grêmio festeja título da Copa do Brasil 2016

A ESPN desistiu de transmitir em 2017 a Copa do Brasil, seu principal evento no calendário do futebol brasileiro. Segundo o Blog do Ohata, do UOL Esporte, SporTV e Fox Sports costuram acordo para exibir a competição, como já ocorreu no ano passado.

A emissora paulista divulgou nota oficial comunicando ter desistido do torneio. “Por questões estratégicas, a ESPN optou por não transmitir a Copa do Brasil em 2017. O canal reforça seu posicionamento de entregar ao fã do esporte a mais ampla variedade na programação esportiva, com transmissões das principais ligas americanas, o melhor do futebol internacional, tênis e esportes radicais. Referência pela credibilidade de seu jornalismo, a ESPN segue investindo na apuração e análises das mais diversas modalidades esportivas”, informou o canal fechado.

Com a saída da Copa do Brasil, a ESPN deve privilegiar ainda mais a Premier League e as grandes ligas dos Estados Unidos como seus carros-chefes. Com o Campeonato Inglês, a emissora anunciou, no ano passado, a transmissão de todas as partidas pela TV ou internet, através do Watch ESPN.

Sem a concorrente no pool da Copa do Brasil, a Globosat, detentora dos direitos do torneio para a TV aberta, fechada e internet, deve sublicenciá-lo apenas ao Fox Sports entre os canais por assinatura. A negociação passa por uma distribuição mais igualitária de privilégio de transmissão das partidas, que seria dividido entre SporTV, canal da Globosat, e Fox Sports.

Uma das possibilidades é seguir o exemplo de torneios europeus, em que um canal tem o direito à primeira escolha a cada semana, fazendo com que cada emissora ficasse com partidas exclusivas. Em contrapartida, o Fox Sports sublicenciaria os direitos de TV da Copa Libertadores em condições semelhantes ao SporTV.

No ano passado, o Grupo Globo renovou contrato com a CBF pelos direitos de transmissão da Copa do Brasil. O novo acordo é válido para todas as mídias (aberta, fechada e internet) e tem validade de 2018 a 2022. Pelo privilégio, a empresa irá pagar R$ 300 milhões ao ano para a confederação brasileira.

Essa renovação possibilitou que a CBF anunciasse a maior premiação de um torneio na América do Sul. O campeão da Copa do Brasil a partir do ano que vem irá receber R$ 68,7 milhões. Como comparação, o vencedor do Brasileirão hoje ganha um prêmio de R$ 17 milhões. Já a Libertadores paga US$ 7,3 milhões (R$ 23,43 milhões) ao clube que ficar com o título.


Notícia Grêmio Copa do Brasil SporTV Fox Sports ESPN Direitos de TV