Aeroporto de Congonhas, São Paulo (SP).

Um passageiro mais atento poderia até perceber que o voo que sairia às 14h40 com destino a Recife (PE), possuía o número 2018, mas provavelmente acharia que se tratava de uma coincidência com o ano em que estamos.

O detalhe, no entanto, não tinha nada de coincidência. Era proposital.

O voo fez parte de uma ação da Gol, atualmente dona de 37% do mercado nacional, para ativar seu patrocínio à seleção brasileira. Ainda na fila de embarque, todos os passageiros receberam uma camisa oficial do time canarinho, a mesma lançada pela Nike na última semana.

Já dentro do avião, o diretor de marketing da Gol, Mauricio Parise, como um autêntico chefe de cabine, explicou a todos o que estava acontecendo.

A ação consistia em fazer neste dia 27 de março seis voos homenageando os cinco títulos da seleção brasileira, além do sonhado hexa, que pode ser conquistado na Rússia.

Os cinco primeiros, de números 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002 fizeram o trajeto São Paulo-Rio de Janeiro, a partir das 10h10, de hora em hora, cada um com um campeão mundial do respectivo ano a bordo (Pepe, Mengálvio, Clodoaldo, Zetti e Luizão). E todos os passageiros dos voos receberam as respectivas camisas da seleção alusivas a cada um dos títulos conquistados.

O sexto, este com destino a Recife, em que a Máquina do Esporte esteve a bordo, não levou campeões mundiais, mas teve uma surpresa: os passageiros puderam assistir, ao vivo, ao tão aguardado amistoso entre Brasil e Alemanha.

Imagem do jogo da seleção exibido ao vivo no voo

"Vocês serão a primeira tripulação do mundo a assistir a um jogo, ao vivo, com sinal em HD da Globo, durante um voo", explicou Mauricio Parise.

O sistema é simples. Basta o passageiro se conectar ao wi-fi dentro do avião e entrar em um site da Gol com seu tablet ou celular. Na página, é só clicar em programação ao vivo e parece que você está assistindo ao jogo no sofá da sua casa.

"O sistema de TV ao vivo já está operando há dois meses. Das nossas 120 aeronaves, 100 possuem o sistema, ou seja, 80% da frota, inclusive com tomadas embaixo dos assentos para carregar os aparelhos. O sinal, no entanto, por conta de licenciamento de conteúdo, funciona apenas em território brasileiro", detalhou Mauricio.

Os passageiros, todos vestidos a caráter, foram ao delírio. Ainda mais quando Mauricio prometeu um serviço de bordo especial, com direito a cerveja Heineken, fones de ouvido personalizados da seleção e sorteio de uma passagem aérea da Gol no intervalo da partida para o destino que o sortudo quiser escolher.

"Quando você traz uma ativação e a transforma em uma experiência para o cliente, faz toda a diferença. Tem passageiro falando pra todo mundo nas mídias sociais que teve uma surpresa, está dentro de um avião, assistindo à seleção, tomando cerveja e com um belo visual para completar o clima", contou Mauricio.

A plataforma não funciona apenas para o futebol. Quem voar com a Gol em um dos voos com o sistema poderá assistir ao que quiser, inclusive depois do final da Copa do Mundo. O diretor de marketing ainda deixou claro que as ações desta terça-feira (27) são apenas o início do que a Gol pretende fazer para ativar a seleção até a Copa do Mundo.

"Faremos ainda muitas ativações até o final da Copa, dentro e fora dos aviões, inclusive na Granja Comary, mas ainda não podemos revelar. A ideia, no entanto, é sempre trazer o cliente para dentro da ativação", concluiu.

O voo 2018 chegou a Recife com os 177 passageiros felizes. Com gol de Gabriel Jesus, bastante aplaudido e comemorado durante a viagem, o Brasil venceu por 1 a 0.

E a ação não poderia ter tido um final mais feliz.

*O repórter viajou a convite da Gol


Notícia Brasil Marketing Patrocínio Gol CBF Globo Copa do Mundo