A Adidas tem motivos de sobra para comemorar os resultados obtidos no primeiro semestre de 2018. A marca alemã chegou a um faturamento de 10,8 bilhões de euros, 3,1% que no mesmo período do ano passado. Em relação ao lucro líquido, o número é ainda mais impressionante: 938 milhões de euros e crescimento de 52,7% em relação ao primeiro semestre de 2017.

Foto: Reprodução

De acordo com o relatório da própria marca, a principal “culpada” pelos números foi a região da Ásia, única em que a Adidas cresceu acima de dois dígitos. Lá, as vendas atingiram quase 3,6 bilhões de euros, 10,6% a mais que no mesmo período do ano passado.

Em outros dois mercados, os números também foram de crescimento. Na Europa Ocidental, as vendas alcançaram pouco mais de 3 bilhões de euros, 1,8% a mais. Já na América do Norte, houve um aumento de 6% no faturamento, chegando pouco mais de 2,1 bilhões de euros.

“Nosso crescimento foi mais uma vez liderado por nossas áreas estratégicas, como América do Norte, China e o e-commerce. Realizamos outro trimestre forte enquanto ativamos a Copa do Mundo com sucesso”, declarou Kasper Rorsted, CEO da Adidas.

Há, no entanto, duas regiões que preocupam a marca alemã e que tiveram diminuição no número de vendas no primeiro semestre. Na Rússia e área que compreende as ex-repúblicas soviéticas, o faturamento ficou “apenas” em 297 milhões de euros, 12,9% a menos. Nos mercados emergentes, a queda foi ainda maior, 13,1% a menos, chegando a 560 milhões de euros.

Com os números conquistados até o momento, a marca decidiu manter a previsão para o ano fiscal de 2018, em que tanto Ásia como América do Norte deverão crescer a taxas de dois dígitos. O próximo passo será estudar maneiras de melhorar os números nas regiões em baixa.


Notícia Adidas faturamento lucro marca marketing mercado