O Paris Saint-Germain divulgou, nesta quinta-feira (7), o balanço financeiro do clube no ano fiscal 2018/2019. Com os novos contratos de patrocínio com a Accor e a Nike sendo decisivos, o clube francês bateu recorde de faturamento, chegando a € 637,8 milhões. O valor é 17,7% maior do que o alcançado no ano fiscal anterior.

É simples de entender o motivo para a quebra do recorde. De acordo com a agência de notícias AFP, os dois principais acordos assinados pelo clube valem, juntos, € 150 milhões anuais. A Accor substituiu a Emirates em julho (após ter sido anunciada em fevereiro), enquanto a Nike renovou com o clube até 2032 no início de julho.

Foto: Reprodução / Twitter (@PSG_inside)

"A marca PSG continua sua ascensão, construindo uma atratividade que nunca atingiu esse pico, especialmente com as principais marcas internacionais. As principais razões para o aumento da receita são os dois maiores contratos de patrocínio da história do clube", declarou Nasser Al-Khelaifi, presidente do PSG.   

Além dos ótimos negócios fechados em patrocínios, o clube ainda vem obtendo sucesso de receita em outras áreas. Para se ter uma ideia, a vitória sobre o Club Brugge pela Champions League, nesta quarta-feira (6), por 1 a 0, elevou para impressionantes € 115 milhões os ganhos do PSG com ingressos e hospitalidade nesta temporada. Foi o 60º jogo seguido do clube no Estádio Parc des Princes com ingressos esgotados.

Voltando ao ano fiscal passado, o clube faturou € 156 milhões com direitos de televisão, além de € 60,4 milhões com vendas de produtos. O aumento de 9,2% nesse quesito se deveu principalmente à parceria do clube com a Jordan, em uma estratégia usada pela Nike que fez grande sucesso entre os torcedores na França e também entre os fãs do clube espalhados pela Europa e pelo mundo todo.

Na última lista feita pela Deloitte Football Money League, relativa à temporada 2017/2018, o PSG ocupou a sexta posição, atrás de Real Madrid, Barcelona, Manchester United, Bayern de Munique e Manchester City. Com o próprio recorde quebrado em 2018/2019, existe a possibilidade de o clube adentrar o seleto Top 5 na próxima lista.


Notícia Paris Saint-Germain PSG Accor Nike receita faturamento recorde patrocínio marketing mercado gestão balanço financeiro