A última temporada do futebol brasileiro não marcou a consagração dos sócios-torcedores por acaso. O início de 2015 teve uma série de ajustes de cada equipe em seus respectivos programas. E, a considerar este início de ano, 2016 não deverá ser diferente. Somente na quinta-feira, Palmeiras e Flamengo já anunciaram mudanças em seus projetos.

O time do Allianz Parque, por sinal, é exemplo do quanto o sócio-torcedor pode ser volúvel conforme as necessidades observadas pela equipe de marketing. E, com quase 127 mil membros no Avanti, o Palmeiras conta com o prestígio do sucesso.

Agora, o programa palmeirense terá mais uma categoria, chamada de Plano Prata Superior, a R$ 60 mensais. Em nota, o diretor de marketing do clube, Roberto Trinas, afirmou que o Avanti ainda tem amplo potencial de crescimento.

“O Plano Superior chega para atender a uma demanda de interessados que detectamos ao longo de 2015, colocando aos seus membros ingressos com até 75% de desconto em partidas realizadas no Allianz Parque”, afirmou o diretor.

O clube também apresentou novas ajustes para o Avanti, como limitações a meia entrada e mudança no período de carência para mudanças de planos.

No caso do Flamengo, a aposta está em um programa de fidelidade que pode ser trocado por experiências com o time. Com a agência CSM/Golden Goal, que gere o programa carioca, o clube irá aproveitar os amistosos de pré-temporada feito no Nordeste para lançar uma nova campanha sobre a iniciativa. Com a estratégia, o Flamengo espera somar novos sócios, especialmente fora do Rio de Janeiro.

Na capital fluminense, outro time deve dar atenção especial ao sócio-torcedor neste primeiro semestre. O vice-presidente de marketing do Vasco, Marco Antonio Monteiro, já declarou à imprensa que usará o jogador Nenê, que renovou o contrato com o time, para ser o rosto do novo programa, a ser lançado em março. 


Notícia Sócio-Torcedor Marketing Palmeiras Flamengo