Os quatro clubes que representaram ou ainda representam a Bundesliga na atual temporada da Champions League decidiram se unir em solidariedade às equipes que disputam a primeira ou a segunda divisão do futebol alemão e que estejam em dificuldades por conta da paralisação dos torneios no país. Juntos, Bayern de Munique, Borussia Dortmund, Red Bull Leipzig e Bayer Leverkusen doarão € 20 milhões.

LEIA MAIS: Pandemia força Bundesliga a ampliar suspensão até 30 de abril

LEIA MAIS: Jogadores de Bayern e Dortmund reduzirão salários em 20%

LEIA MAIS: Federação Espanhola promete suporte de € 500 milhões a clubes

LEIA MAIS: Coronavírus: veja cronologia da pandemia no esporte mundial

De acordo com a Liga Alemã de Futebol (DFL), do montante total, € 12,5 milhões são referentes às verbas que os quatro clubes receberiam pelos direitos de transmissão do torneio nacional na mídia alemã. Já os € 7,5 milhões restantes virão de recursos próprios das quatro equipes.

Foto: Reprodução / Twitter (@DFL_Official)

"Esta campanha enfatiza a solidariedade. A DFL é grata aos quatro participantes da Champions League pela solidariedade perante todos os clubes", declarou Christian Seifert, porta-voz da DFL.

"Em conjunto com os outros três outros participantes da Champions League desta temporada, enviamos um sinal de solidariedade para todos os clubes da Bundesliga e da Bundesliga 2.  Em momentos como este, é importante que os ombros mais fortes apoiem os mais fracos. Com isso, desejamos mostrar que o futebol se mantém de pé", destacou Karl Heinz Rummenigge, CEO do Bayern de Munique.

"Acompanho a Bundesliga desde criança e estou perplexo como é séria a dificuldade que enfrentamos neste momento. Comecei minha carreira jogando na segunda divisão e tive ótimos momentos lá. Aprendi a valorizar a importância tanto dela quanto da Bundesliga e por isso digo que precisamos nos unir para que elas sejam protegidas. Todos nós aqui temos a responsabilidade de trabalhar para que a Bundesliga se mantenha como era antes. E isso não é apenas por interesse próprio mas também por toda a importância desta indústria como geradora de empregos e de renda na Alemanha. O futebol é um tema que une as pessoas e é muito valioso em tempos difíceis como o que vivemos. Ele gera suporte social", enfatizou Rudi Völler, diretor esportivo do Bayer Leverkusen.

"A Bundesliga é uma das principais ligas de futebol do planeta e seus 36 clubes necessitam se unir nesses momentos de crise. Em tempos como este que enfrentamos, todos temos responsabilidades. Por um lado, precisamos garantir que não iremos demitir ninguém, além, é claro, de garantir a estabilidade financeira dos clubes. Ao mesmo tempo, precisamos assegurar a sobrevivência da Bundesliga enquanto coletivo. Vamos cumprir as responsabilidades sociais que temos perante nossas cidades e nossas regiões. Precisamos mantê-las apoiadas e é isso o que faremos", afirmou Oliver Mintzlaff, CEO do Red Bull Leipzig.

De acordo com a DFL, caberá à própria entidade decidir os critérios de distribuição dos € 20 milhões. Atualmente, das quatro equipes alemãs, o Red Bull Leipzig é o único já garantido nas quartas de final da Champions. Outro que está com um pé nessa fase é o Bayern de Munique, que venceu o Chelsea fora de casa por 3 a 0 e é favorito para garantir a vaga jogando em casa. A partida de volta foi adiada devido à pandemia do coronavírus. Borussia Dortmund e Bayer Leverkusen, por sua vez, já foram eliminados.


Notícia Bayern de Munique Borussia Dortmund Red Bull Leipzig Bayer Leverkusen Bundesliga Champions League finanças ajuda mercado DFL