O Circuito Mundial de Squash chegará ao Brasil em 2019, e o local escolhido foi a Lagoa Rodrigo de Freitas, um dos cartões-postais mais famosos do Rio de Janeiro. De 2 a 7 de abril, os melhores atletas do mundo no esporte disputarão o Rio International Squash Open, etapa Silver do Circuito Mundial, que chega pela primeira vez na história à América Latina.

Um dos fatores que promete chamar a atenção do público será a implementação da quadra de vidro com visão 360o e vista para o Cristo Redentor. A ideia segue um modelo já consolidado e que faz muito sucesso em outras etapas ao redor do mundo, como na Grand Central Station, em Nova York, nos Estados Unidos, e nas Pirâmides de Gizé, no Egito.

Foto: Divulgação

“Trazer uma etapa deste nível do Circuito Mundial de Squash para o Rio de Janeiro é um sonho antigo e inédito no país e na América do Sul. Vamos realizar um evento no nível dos que já são disputados na Grand Central Station (NY), Canary Wharf (Londres) e nas Pirâmides do Egito, com quadra de vidro para uma experiência em 360o incrível. O objetivo do torneio é inserir a cidade no calendário anual do PSA World Tour, sempre trazendo os melhores atletas do mundo para jogar em um ponto turístico do Rio”, afirmou Fernando Paz, sócio da Siga Norte Eventos e diretor do evento.

De acordo com Fernando, ao todo, serão 48 atletas de mais de 20 países nas categorias masculino e feminino. Um dos objetivos é usar o torneio para mostrar as belezas naturais cariocas e atrair turistas. Haverá transmissão para mais de 140 países por meio de emissoras como Eurosport, BT Sport e SquashTV.

“Eventos de grande porte como o Rio International Squash Open 2019 são de extrema importância para a divulgação e promoção dos atrativos turísticos do Rio de Janeiro. É mais um destacado evento esportivo que repercutirá imagens do nosso estado em centenas de países. A cidade, hoje, conta com ampla rede hoteleira, infraestrutura de transporte público, além de equipamentos turísticos, e está preparada para receber eventos desta natureza, que atraem um enorme fluxo de turistas nacionais e internacionais”, disse Nilo Sergio Felix, secretário de estado de turismo do Rio de Janeiro.

Foto: Divulgação

Em paralelo, o torneio servirá também para promover o squash no Brasil. Ao mesmo tempo em que ocorre a etapa do Circuito Mundial, será realizada uma etapa do circuito carioca, com 250 atletas de todas as partes do país.

“Estamos entusiasmados com a realização de um torneio PSA Silver no Brasil, proporcionando o crescimento e o desenvolvimento do squash em nosso país. Nós incentivamos e apoiamos o compromisso do Rio de Janeiro com o squash e temos certeza de que este evento será uma grande vitrine para a modalidade”, afirmou Carlos Paiva, presidente da Confederação Brasileira de Squash (CBS).

Vale ressaltar que o squash é um esporte que vem crescendo pelo mundo e já tem cerca de 20 milhões de praticantes em mais de 185 países. Além disso, as etapas do PSA World Tour sempre atraem marcas de renome internacional, como Audi, Maserati, Rolex, J.P.Morgan, entre outras.

Com tanta gente praticando e patrocínios bem consolidados, já há especulações de que o squash possa ser inserido no programa olímpico para os Jogos de Paris, em 2024.


Notícia Squash Circuito Mundial esporte marketing mercado Rio de Janeiro