Desde que anunciou sua intenção de romper com a Champs, o Vasco vem alardeando sua ?solteirice? em termos de fornecimento de material esportivo. A antiga parceira, porém, adota cautela e prefere não se pronunciar sobre o assunto, sem confirmar a rescisão. ?A Champs prefere ficar calada e seguir respeitando o Vasco como ela sempre fez, apesar de nem sempre ter recebido o mesmo tratamento?, disse a marca, em resposta a questionamentos da Máquina do Esporte. Na última quarta-feira, na primeira partida da semifinal da Copa do Brasil, o Vasco entrou com uma tarja sobre o logotipo da antiga parceira. Segundo o clube, a atitude está incluída em um processo de transição. ?Nós estamos usando algumas peças que são nossas, e até por uma questão jurídica nós estamos tomando esse cuidado, porque não podemos vestir a marca sem contrato. É até uma questão de respeito?, disse Fábio Fernandes, vice-presidente de marketing do clube. O dirigente considera a relação encerrada. Segundo Fernandes, o Vasco cumpriu a parte dele ao notificar a Champs da decisão, que foi tomada baseada na quebra de algumas cláusulas contratuais. Agora, o clube teria de se preocupar apenas com a prospecção de um novo parceiro. A Champs se cala, porém, porque ainda não se conforma com a situação. Nesta sexta-feira, executivos da empresa devem se reunir com dirigentes vascaínos para acertar de vez a rescisão.


Notícia Patrocínio