O mercado alemão será o primeiro entre os grandes da Europa a deixar de ter uma emissora de TV com os direitos de transmissão da Champions League a partir da temporada 2021/2022. Os alemães que quiserem assistir aos jogos da maior competição continental de clubes do mundo terão que assinar os serviços da Amazon e/ou do DAZN. Ou, então, aguardar para ver apenas a final da competição por meio do canal público ZDF, que está na TV aberta.

LEIA MAIS: Amazon terá Champions League na Alemanha de 2021 a 2024

LEIA MAIS: Após Amazon, DAZN garante Champions League na Alemanha

A Uefa ainda não anunciou os vencedores da concorrência pelos direitos, mas a revelação foi feita por Carsten Schmidt, CEO do canal Sky Sports, que deixará de exibir a Champions depois de 20 anos na Alemanha. Em entrevista ao "Bild", o executivo revelou que o canal não teve condições de fazer frente à oferta do DAZN.

Em 2021/2022, após 21 anos, a Sky não transmitirá a Champions League na Alemanha (Foto: Reprodução)

Assim, os direitos da Champions na Alemanha ficarão com os serviços de streaming da Amazon (que terá direito à primeira escolha da terça-feira) e do DAZN, que terá todo o restante dos jogos. Atualmente, a plataforma de streaming já vem exibindo a competição por meio de um acordo de sublicenciamento com a Sky.

"No processo de licitação que acaba de ser concluído, não conseguimos chegar a um acordo sobre a continuação da cooperação com a Uefa. Temos uma visão economicamente clara e responsável sobre o valor dos direitos esportivos e não estávamos preparados para ir além do alto valor que atribuímos a esse direito", disse Schmidt ao Bild.

A decisão da Uefa mostra que a entrada das empresas de streaming deve dificultar a relação com as emissoras tradicionais de TV. Com menos verba para investir, elas têm sofrido para manter os direitos dos principais torneios pelo mundo. O caso da Alemanha, que foi o país de lançamento do DAZN há três anos, mostra claramente que haverá um novo salto na venda de direitos de mídia nas próximas temporadas.


Notícia Champions League DAZN Amazon Sky streaming TV aberta mídia direitos transmissão estratégia mercado Alemanha