O título inédito do US Open já começou a render frutos à japonesa Naomi Osaka fora de quadra. Nesta quinta-feira (13), quatro dias após triunfar em Flushing Meadows sobre a americana Serena Williams, a tenista de 20 anos foi nomeada como nova embaixadora da montadora Nissan.

Durante a semana, a Máquina do Esporte já havia antecipado que o título faria com que Osaka aumentasse e muito sua visibilidade no cenário mundial (assista ao vídeo no final da matéria). Antes da vitória no US Open, a tenista tinha patrocínios de apenas três marcas japonesas (Nissin, que produz macarrões instantâneos, a empresa de raquetes Yonex e a de mídia Wowow), além da alemã Adidas como fornecedora de roupas.

Foto: Divulgação / Nissan

Agora, com a Nissan, ela chega à quarta parceria com uma empresa do país em que nasceu. E deve fechar novos patrocínios em breve. No ranking divulgado semanalmente pela WTA, Osaka já aparece como a sétima melhor tenista do mundo.

"Esta semana foi um sonho que se tornou realidade, e eu estou muito honrada por representar o Japão e a Nissan no cenário mundial. Estou me associando à Nissan por causa do seu forte DNA japonês e espírito competitivo. A marca está sempre desafiando as expectativas, e estou pronta para transmitir sua visão de emoção para as pessoas ao redor do mundo", afirmou a jogadora.

Como parte da parceria, a tenista aparecerá em promoções globais e publicidades da Nissan. Em contrapartida, a marca apoiará todas as atividades de Osaka no âmbito profissional, inclusive colocando à sua disposição veículos da Nissan nos lugares onde ela jogar.

"Com uma combinação de determinação e graça, Naomi Osaka não tem medo de enfrentar as melhores tenistas da nossa era e ganhar. Esse é o mesmo espírito de desempenho que a Nissan tem personificado em toda a nossa história, cujo exemplo mais recente é o Nissan Leaf, que desafiou todas as probabilidades para se converter no veículo elétrico mais vendido no mundo. E, como Naomi, a Nissan está apenas começando", declarou Asako Hoshino, vice-presidente sênior da Nissan.

Vale ressaltar que, a curto prazo, Osaka tentará se firmar como uma realidade do tênis japonês e, assim, obter o mesmo sucesso do compatriota Kei Nishikori, que fatura mais de US$ 30 milhões em patrocínio por temporada.


Notícia Nissan Naomi Osaka US Open patrocínio marketing embaixadora tênis mercado