A Budweiser, patrocinadora da Copa do Mundo da Rússia, decidiu fazer uma ação inédita que vai levar luz elétrica a uma comunidade carente nos arredores de Florianópolis durante a disputa do torneio. Toda energia e vibração captadas nos Bud Basements, galpões montados pela marca para reunir torcedores, das três capitais da região Sul do país (Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre) serão convertidos simbolicamente em energia elétrica para a comunidade Aldeia Itanhaém.

Foto: Divulgação / Budweiser

A ideia é simples: quanto mais o público vibrar e torcer durante as transmissões de jogos e festas, mais as luzes dos Bud Chargers, espécie de carregadores, vão se encher. A energia total deverá proporcionar três anos de luz elétrica para a comunidade.

A ação vem ocorrendo desde a abertura da Copa. O projeto segue a campanha global da Budweiser, batizada de “Ilumine o Mundo”, e conta com a parceria da organização Litro de Luz, que está no Brasil desde 2014 e já impactou a vida de cerca de 7 mil pessoas.

No próximo domingo (8), voluntários da organização, que desenvolve soluções ecológicas e economicamente sustentáveis para combater a falta de iluminação, e uma equipe da Ambev, dona da marca Budweiser, farão a entrega à comunidade.

Inspirados em porões de Nova York e Berlim, os Bud Basements foram montados em dez capitais brasileiras para a Copa do Mundo e vão funcionar até a final, no dia 15 de julho. A ideia é reunir pessoas para assistir aos jogos e ainda aproveitar festas com o melhor da gastronomia, além de barbearia, estúdio de tatuagem, street soccer e shows musicais. Nomes famosos como Emicida e Marcelo D2 são algumas das atrações.


Notícia Budweiser cerveja Copa do Mundo Bud Basement Ambev torcida energia vibração luz elétrica