Após a integração do Chile na candidatura de Argentina, Uruguai e Paraguai para a Copa do Mundo de 2030, a Bolívia resolveu se manifestar pelo evento. O país sul-americano quer entrar no grupo para receber o torneio da Fifa.

“Fomos convocados pelo comitê de candidatura para uma reunião na quarta-feira, no Uruguai. Teremos uma série de reuniões, nas quais também buscaremos apoio para o país", afirmou o ministro de Esportes da Bolívia, Tito Montaño, em nota.

Essa não é a primeira vez que a Bolívia se manifesta pela Copa do Mundo. No ano passado, o presidente do país, Evo Morales, já havia falado publicamente sobre o desejo de sediar o torneio.

Originalmente, a candidatura à Copa do Mundo era formada por Argentina e Uruguai, mas outros países se juntaram ao grupo desde 2017. Primeiro, foi o Paraguai que entrou no bloco. No fim de 2018, o Chile resolveu apostar também no Mundial.

Cinco países para sediar o torneio pode parecer excessivo, mas não é a única possibilidade de a Copa ter várias nações. Para 2030, além da Inglaterra, concorrem para ter o torneio um bloco formado por Bulgária, Sérvia, Grécia e Romênia.


Notícia Copa do Mundo 2030 Bolívia Fifa