O Betis estreou neste domingo (18) na temporada 2019/2020 da LaLiga e foi a campo com uma novidade. O clube havia anunciado um dia antes, em seu site e nas redes sociais, um novo patrocinador máster, a empresa da indústria de negociações comerciais on-line easyMarkets. O contrato foi fechado pelas próximas três temporadas e renderá € 2 milhões por ano ao clube espanhol (€ 6 milhões no total).

Foto: Reprodução / Twitter (@RealBetis)

A easyMarkets substituirá a Green Earth, empresa de criptomoeda "amiga" do meio ambiente, que estampou o espaço principal da camisa do Betis nas duas últimas temporadas. Antes disso, a equipe vinha fechando uma série de acordos de curto prazo, o que acabou desestabilizando um pouco o clube na área comercial.

Agora, com o easyMarkets, a própria imprensa espanhola afirma que o Betis conseguirá uma estabilidade sonhada já há algum tempo para os próximos três anos, se tudo correr conforme o combinado com o novo patrocinador, que tem sua sede no Chipre. A empresa ainda terá espaço nos principais ativos digitais do clube.

"Todos nós aqui da easyMarkets acreditamos que essa parceria apoiará nosso objetivo de longo prazo de crescimento, progresso e reconhecimento de marca", disse a empresa, em uma postagem no LinkedIn, anunciando o acordo.

O próximo passo do Betis é tentar fechar uma parceria para a camisa de treino do clube. Para a camisa de jogo, os acordos foram encerrados, já que os contratos com Kappa (fornecedora de material esportivo), Reale Seguros (manga esquerda) e BeSoccer (calção) estão em vigor. Nos dois últimos anos, após muito tempo sem um parceiro máster fixo, o clube dobrou a receita com patrocínio de € 6 milhões para € 12 milhões. A expectativa é que, com os atuais acordos, os números melhorem ainda mais nos próximos anos.

Dentro de campo, no entanto, a estreia da parceria não foi boa. O Betis perdeu em casa para o Valladolid, que tem Ronaldo Nazário como dono, por 2 a 1.


Notícia Betis easyMarkets patrocínio máster marketing negociação comercial mercado LaLiga