Como já havia sido anunciado na última terça-feira, o Banco do Brasil e a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) estenderam a parceria. Em evento na sede da estatal em Brasília, as partes anunciaram um novo compromisso com duração de mais quatro anos. A reunião marcou a assinatura do contrato, e contou com a presença de Antonio Francisco de Lima Neto, presidente do Banco do Brasil, Ary Graça, presidente da CBV, o técnico da seleção feminina José Roberto Guimarães e os atletas Giba e Fofão. O acordo fortalece a relação da instituição financeira com o esporte que patrocina há 17 anos. A única novidade para os próximos quatro anos é a criação da categoria sub-21 do Circuito Banco do Brasil de Vôlei de Praia. Se o evento reforçou o apoio às seleções e à modalidade como um todo, um novo patrocínio da CBV pode alavancar os clubes nacionais, que, na próxima temporada da Superliga (tanto feminina quanto masculina), terão os reforços de grande parte dos medalhistas olímpicos. Em entrevista ao programa ?Arena Sportv?, do canal ?Sportv?, na última terça, Ary Graça revelou que a agência de viagens CVC é a mais nova parceira da CBV. A empresa irá bancar viagens e hospedagens de todas as equipes da Superliga, o que representa, segundo o dirigente, uma economia de R$ 300 mil para cada time.


Notícia Patrocínio