O Barcelona confirmou nesta segunda-feira (20) um novo patrocínio regional. Pelos próximos três anos, ou seja, até o final da temporada 2020/2021, a companhia petrolífera sul-coreana SK Lubricants será parceira do clube catalão em alguns países asiáticos. Os valores da negociação não foram divulgados.

O anúncio foi feito em um evento em Pequim, capital chinesa, que contou com diretores da SK Innovation, multinacional exportadora de produtos petrolíferos e lubrificantes de quem a SK Lubricants é subsidiária, e também de Gaizka Mendieta, ex-meia do Barça.

Foto: Reprodução / Site (fcbarcelona.com)

O contrato abrange quatro países situados na Ásia (Coreia do Sul, China, Tailândia e Vietnã) e ainda a Rússia, que tem parte de seu território no continente asiático e a outra parte no continente europeu. A SK Lubricants poderá usar o escudo do Barcelona, assim como a imagens de todos os jogadores em materiais promocionais.

A empresa decidiu utilizar a marca SK ZIC para promover o aporte. A SK ZIC é o principal produto no ramo de lubrificantes acabados da multinacional, considerada como uma das marcas mais importantes da Coreia do Sul e que conquistou o primeiro lugar em poder de marca no país por 20 anos consecutivos.

“Somos o primeiro patrocinador corporativo sul-coreano do Barcelona. Planejamos aumentar o reconhecimento da marca e as vendas globais da SK Lubricants através do patrocínio”, afirmou a companhia petrolífera, em comunicado oficial.

“Acreditamos que o acordo criará efeitos de sinergia para os esforços globais de marketing de ambos os lados. Também esperamos que o acordo abra caminho para que outras empresas sul-coreanas notáveis ​​se tornem patrocinadoras do FC Barcelona”, declarou o clube espanhol, também em nota oficial.

Dentro de campo, o Barcelona estreou na LaLiga, o campeonato espanhol, neste final de semana. Jogando no Camp Nou, o time catalão venceu o Alavés por 3 a 0, com dois gols de Messi e um do brasileiro Philippe Coutinho.


Notícia Barcelona SK Lubricants SK ZIC companhia petrolífera patrocínio regional marketing mercado asiático