Nas décadas de 80 e 90, a Band se consagrou com o slogan ?O Canal do Esporte?. Na época, a emissora era detentora dos direitos de transmissão dos principais campeonatos de futebol e a única a exibir diversas modalidades esportivas, como a sinuca, no "Show do Esporte". Com essa estratégia, a Band se consolidou como a terceira principal emissora do país na época. Ao longo dos anos, porém, o canal mudou de estratégia, deixou de ter os direitos de muitas competições e, conseqüentemente, perdeu força no cenário nacional. Em 2006, porém, mesmo sem a força esportiva do passado, a emissora voltou a ser "o canal do esporte". Mesmo perdendo para Globo, Record e SBT na audiência média, a Band voltou a superar as suas concorrentes em pelo menos um quesito: o tempo de transmissões de eventos esportivos. Na última segunda-feira, durante o seminário Diálogos Capitais, organizado pela Brunoro Marketing Esportivo para a revista "Carta Capital", o diretor de esportes da Record, Eduardo Zebini, mostrou a import"ncia do evento esportivo para a audiência de uma emissora de televisão. Em sua explanação, Zebini mostrou que, mesmo em ano de Copa, a Band conseguiu, em tempo, superar as concorrentes na transmissão esportiva. De um total de três mil horas de transmissões esportivas nos principais canais da TV aberta, a Band teve 31,3% desse total. A Globo, segunda colocada, ficou com 26,2%. Record, com 25,2%, e Rede TV!, com 17,3%, aparecem na seqüência. Entre os destaques da Band no ano passado estão as transmissões da Fórmula Truck e Indy, do Mundial de Ginástica, além dos campeonatos Italiano e Inglês. Essa medição também leva em conta programas de debate esportivos, reportagens, entre outros pontos. Os números da Band são ainda mais relevantes se for levado em conta que a Globo, por exemplo, transmitiu com exclusividade a Copa do Mundo da Alemanha. Além disso, a emissora carioca e a Record eram as parceiras na exibição dos principais torneios de futebol nacional, como Paulista, Brasileiro e Copa do Brasil. Porém, se a Band lidera quando o quesito é a quantidade de transmissões esportivas, o canal cai para segunda colocação com os eventos ao vivo. A Globo é a primeira, com 46,1%, e o canal paulista fica com 23,2% na segunda posição. Por uma pequena diferença, a Rede TV! ultrapassa a Record, respectivamente, com 15,6% e 15,1%. Já quando o assunto é apenas transmissões de partidas de futebol, a Band novamente surpreende, ficando com 22,9% de toda a transmissão, contra 43,5% da Globo. A Record aparece com 22,5% e a Rede TV! com apenas 11,1%. A superioridade da Globo nos dois últimos quesitos também se reflete na audiência média do canal que, no ano passado, teve índice de 28 pontos com o futebol. O automobilismo e o vôlei tiveram, respectivamente, 13 e oito pontos médios.


Notícia Mídia